Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo assina convenção de estabelecimento para edificação do complexo turístico Flor de Sal em Santa Maria

Santa Maria, ilha do Sal, 03 Set (Inforpress) – O Governo assinou hoje com a Sociedade Flor de Sal-Hotelaria, uma convenção de estabelecimento para a edificação do complexo turístico Flor de Sal, um investimento de 38 milhões de euros, que ficará localizado em Santa Maria.

O documento foi rubricado no final do II Fórum Mundial sobre Investimento Turístico em África, realizado na ilha do Sal, pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, e em representação da empresa, Gualberto do Rosário, presidente da Câmara do Turismo.

De acordo com informações avançadas numa nota distribuída durante o encontro, este novo complexo turístico da ilha do Sal será implementado numa área de 8.962,57 metros quadrados e será desenvolvido em uma única fase de 20 meses.

A totalidade do projecto, de acordo com a mesma fonte, engloba um hotel de cinco estrelas com 137 quartos, com dois restaurantes, piscinas, SPA, bar e ginásio, um centro internacional de conferências com a área de 1.500 metros quadrados, desenvolvido em seis pisos, sendo o primeiro dotado de dois anfiteatros geminados de 200 lugares, cada, podendo funcionar como um único anfiteatro de 400 lugares.

Os restantes pisos destinam-se a salas de reuniões e áreas de logística para conferências, podendo também funcionar como espaço de eventos culturais, um aparthotel com 80 apartamentos, sendo 40 T1, com a área de 96 m2, cada, e 40 T2 com a área de 110 m2, cada, com o nível de cinco estrelas.

O complexo terá ainda uma superfície comercial de 1800 metros quadrados, integrado por lojas, supermercado e áreas para escritórios e espaços de estacionamento para cerca de 20 viaturas.

A implementação do projecto vai permitir a criação de 500 empregos directos e permanentes e custará 38 milhões de euros (4,1 milhões de contos).

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos