Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo aprova novo regime de financiamento do serviço público da rádio e televisão pública

Cidade da Praia, 26 Mar (Inforpress) -O Governo aprovou o novo regime de financiamento do serviço público de rádio e televisão e de cobrança da contribuição audiovisual.

Esta medida consta do decreto-lei nº/2019, de 20 de Março, publicada no Boletim Oficial nº32, de 20 de Março, a que a Inforpress teve acesso hoje, na Cidade da Praia.

De acordo com o comunicado do Governo, este novo regime, denominado Contribuição para o Audiovisual, vai redefinir o mecanismo para garantir o financiamento do serviço público de rádio e televisão, tendo em conta a implementação do projecto de transição do sistema de radiodifusão televisiva analógica para digital terrestre – TDT em Cabo Verde.

O decreto-lei, que já entrou em vigor, prevê um regime de cariz social mantendo a isenção aos consumidores de energia eléctrica com um consumo mensal de até 40 kwat e uma redução de 20% para o consumo de energia eléctrica entre 40 a 60 kwat.

Ficam isentas as actividades da agricultura, pecuária, caça e actividades de serviço relacionados, potencializando assim a criação de riqueza e geração de trabalho nestes sectores, beneficiários do rendimento social de inserção, do subsídio social de desemprego e de pensão social de invalidez, bem como os centros de produção, agregação, distribuição e difusão de conteúdos audiovisuais.

Esta medida faz parte da política adoptada pelo Governo, que tem como um dos seus princípios a consolidação das instituições públicas do Estado, a liberdade e independência dos órgãos de comunicação social e o reforço de uma sociedade livre e informada.

Esta medida do Governo vem resolver uma reivindicação antiga dos cabo-verdianos que pagavam a contribuição audiovisual em serviços que não correspondiam a este desiderato, como os casos dos trabalhadores da agricultura e da pecuária que, assim, irão ver a mensalidade da electricidade reduzir.

AV/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos