Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo apresenta factura electrónica como forma de formalizar o mercado

Cidade da Praia, 14 Dez (Inforpress) – O governo apresentou hoje a Factura Electrónica (e-Fatura) de Cabo Verde que, segundo a directora nacional de Receitas do Estado, permitirá a  formalização do mercado e o aumento da capacidade da arrecadação de receitas por parte do Estado.

“Numa linguagem muito simples, significa que todos os contribuintes, os operadores económicos vão passar a emitir uma factura, aquela que nós conhecemos, normalmente, em formato electrónico de uma forma padronizada. Portanto, vai ter os mesmos dados, o mesmo formato, as mesmas características”, explicou Liza Vaz, em declarações aos jornalistas.

A directora nacional de Receitas do Estado os operadores afirmou que com esta ferramenta os contribuintes passam a ter menos obrigações fiscais, já que o fisco irá agora ter todas as informações relevantes para fazer a liquidação dos impostos.

“Os contribuintes vão ter as suas vidas facilitadas também nessa perspectiva, sem falar do prestígio de Cabo Verde a nível internacional”, prosseguiu a responsável.

Liza Vaz falou ainda em primeiro passo para a reforma, Reforma Tributária Aduaneira Digital ++ referindo que a factura electrónica tem um “potencial inimaginável”.

“Só para dar um pequeno exemplo, o INE passa a ter a economia em tempo real. Porque, ao ter todos os dados quer de receitas quer dos produtos que nós compramos passa a ter a informação”, frisou.

A  directora nacional de Receitas do Estado disse ainda que a implementação do e-Fatura irá acontecer de forma faseada, estando já previsto que, a partir de 04 de Janeiro, as empresas possam aderir voluntariamente. Prevê-se ainda, de acordo com Liza Vaz, que todo o processo esteja concluído até  2022.

“Qualquer empresa pode ir ao site da DNRE e fazer a sua emissão no site público. Mas, as empresas que têm os seus programas, obviamente não têm essa necessidade. Para os mais pequenos, para aqueles que pretendem fazer também tem essa possibilidade”, frisou.

A implementação do Modelo de Factura Electrónica (e-Fatura) de Cabo Verde, através do Decreto-lei no. 79/2020, de 12 Novembro, é uma das vertentes de consolidação da Reforma Tributária Aduaneira Digital ++, levada avante pela Direcção Nacional de Receitas do Estado (DNRE) e tem como um dos principais objectivos a padronização de relacionamentos entre as empresas e a DNRE.

A Factura Electrónica, incluindo a Factura-Recibo, é um documento de existência apenas digital, emitido, arquivado e conservado electronicamente, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emissor e pela autorização de uso concedida pela Administração Tributária em tempo real.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos