Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo anuncia plano operacional para o sector do turismo

Cidade da Praia, 05 Ago (Inforpress) – O Governo vai lançar nos próximos tempos o plano operacional do turismo com cinco seguimentos relacionados com os recursos humanos que terá como foco a promoção do turismo sustentável, anunciou hoje o administrador do Instituto do Turismo.

Francisco Martins falava aos jornalistas, à margem da cerimónia de entrega de diplomas a 112 formandos do sector do turismo, no quadro do pacote formativo integrado no projecto “Resposta à crise da Covid-19 e recuperação do sector do Turismo em Cabo Verde”, enquadrado no programa Apoio à competitividade na África Ocidental e Cabo Verde.

“Estamos empenhados para que as competências dos profissionais do turismo sejam reconhecidas, mas também a sua importância para o sector. E vamos continuar a valorizar e a formar os profissionais do turismo com lançamento nos próximos tempos do plano operacional do turismo com cinco seguimentos sobre os recursos humanos”, referiu.

Explicou que o plano vai ter cinco seguimentos de subprogramas, nomeadamente, governança, desenvolvimento do produto e da oferta, promoção e marketing, valorização dos recursos humanos e sustentabilidade.

Segundo disse, o factor sustentabilidade passou a ser uma exigência dos produtos que o país oferece a nível nacional, onde os turistas hoje em dia têm uma consciência ambiental, económica e social bem desenvolvida e tende a preferir destinos com políticas de sustentabilidade que garantam que os recursos, as práticas e a postura dos residentes sejam condizentes com os princípios da sustentabilidade para preservar o futuro do planeta.

Francisco Martins assegurou que as ferramentas já estão prontas e que o Governo está a trabalhar, a preparar todo o percurso, para a implementação deste plano, realçando que estão a trabalhar para que a diversificação do turismo seja a nível nacional, embora cada ilha tenha as suas potencialidades.

“Todas as ilhas que estão na periferia daquilo que é o centro do turismo, Sal e Boa Vista, vão ter nos próximos tempos os seus produtos valorizados, lançados no mercado para que possamos ter em cada canto de Cabo Verde actividade turística como factor de combate à pobreza, de criação de emprego, aumento de rendimento e, sobretudo, de coesão económica, territorial e social.

Na ocasião, o responsável avançou que todas as ilhas e concelhos foram abrangidos com várias formações ligadas ao sector do turismo e beneficiaram mais de 2.500 pessoas.

Promovida pela Academia RTC, a formação contemplou 112 formados, sendo 39 agentes da Polícia de Fronteiras e 73 elementos do aeroporto da praia, nomeadamente da CV Handling e ASA e teve como objectivo preparar esses profissionais para a retoma do turismo com segurança na ilha de Santiago e melhorar a competitividade do produto turístico cabo-verdiano.

O projecto “Apoio á competitividade – Resposta à crise da Covid-19 e recuperação do sector do turismo em Cabo Verde” enquadra-se no Programa de Apoio à competitividade na África Ocidental – Cabo Verde, e é financiado pela União Europeia no valor de 4,930, 000.00 euros e é executado pelo PNUD e o Governo de Cabo Verde.

AV/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos