Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governante apela cabo-verdianos a utilizar o aplicativo “Na nos mon” como instrumento de cidadania

Cidade da Praia, 19 (Inforpress) – O secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, apelou hoje aos cabo-verdianos a utilizarem o aplicativo para rastreio do novo coronavírus “Na nos mon”, como um instrumento de cidadania.

O governante fez esse apelo no acto de apresentação pública do sistema de rastreio digital “Na nos mon”, desenvolvido para determinar quem esteve próximo a uma pessoa infectada e permitir o rastreamento do percurso do SARS-CoV-2 e a contenção da propagação do novo coronavírus.

“Por isso, apelamos aos cabo-verdianos a utilizarem essa aplicação, que mantém o anonimato das pessoas, como um instrumento de cidadania e que o digital seja importante para fazer face a pandemia”, lançou.

De acordo Pedro Lopes, para lutar contra a covid-19 os cabo-verdianos têm que exercer a cidadania, lutando com o uso de máscaras, cumprir o distanciamento social, não partilhado informações falsas, mas também colocando o engenho em favor do país.

“Foi isso que um grupo de cidadãos fez ao decidir colocar o seu engenho a favor do país e nós abraçamos este tipo de soluções, definindo um enquadramento legal, explicou.

Pedro Lopes defendeu que é cada vez mais importante utilizar a inovação como um aliado da cidadania.

O Governo certificou o aplicativo “Na nos mon“ como uma ferramenta nacional para o rastreamento de novo coronavírus em Cabo Verde, anunciou hoje, na Cidade da Praia, o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha.

O sistema de rastreio digital ”Na nos mon”, desenvolvido por um grupo de cidadãos cabo-verdianos, tem por objectivo determinar quem esteve próximo a uma pessoa infectada e, assim, permitir o rastreamento do percurso do SARS-CoV-2 e a contenção da propagação do novo coronavírus.

Pretende-se que este sistema seja utilizado no âmbito da gestão da pandemia, como parte da resposta à Covid-19 nesta fase de desconfinamento, com a única finalidade de alertar os contactos de pessoas potencialmente expostas ao vírus para que possam ser testadas e cuidadas.

O aplicativo pode ser instalado nos dispositivos móveis e permite que um cidadão infectado rastreie os contactos que teve no dia-a-dia, desde conhecidos a pessoas desconhecidas com quem esteve no mesmo espaço, como farmácias e autocarros, entre outros.

OM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos