Gestora executiva quer fazer da Inforpress uma agência de referência em África e na sub-região (c/áudio)

Cidade da Praia, 09 Mar (Inforpress) – A gestora executiva da Agência Cabo-verdiana de Notícias afirmou hoje que a doação da Embaixada da República Popular da China irá contribuir para tornar a agência numa referência em África e na sub-região.

Jacqueline Carvalho fez estas considerações à Inforpress e a RCV, à margem da recepção dos equipamentos informáticos adquiridos pela empresa com o montante de 2.941.176 escudos concedido pela Embaixada da China, no âmbito do projecto de modernização tecnológica da empresa.

Segundo a gestora, esses equipamentos vão reforçar a capacidade de produção de notícias nos mais diversos formatos que a Inforpress vem preconizando hoje em dia, como áudio e vídeo, para além dos habituais textos.

Além de reforçar a capacidade, sublinhou, essa doação irá contribuir para que possam construir uma agência de referência, não só no País, mas também na sub-região.

“Vai contribuir para construirmos essa agência mais moderna que nós estamos a preconizar que possa se tornar numa referência em África e na sub-região, para facilitar o acesso a notícia de todo o território nacional, no tempo certo, no formato certo, na plataforma certa, na qualidade e diversidade de produtos jornalísticos”, assegurou.

Esta doação, prosseguiu, irá ainda contribuir para o reforço da estratégia de reestruturação e reposicionamento da Inforpress, “melhorando a resposta à dinâmica operacional da redação e às demandas digitais que norteiam a actividade jornalística da actualidade”, com a modernização de parte do seu parque informático.

A parceria entre a Inforpress e a China, segundo a mesma fonte, vem de “longos anos e em várias áreas”, nomeadamente das tecnologias e de formação, a que se dá continuidade com esta doação, que irá fornecer aos jornalistas equipamentos para continuarem a executar “ainda melhor” o seu trabalho.

“Mais uma vez, nós estendemos o nosso agradecimento à China por esse suporte conseguido, que não só apoiará a Inforpress, mas também acreditamos que o impacto será sentido em todos os órgãos de comunicação social, uma vez que nós somos a principal fonte de informação no País”, disse, agradecendo também o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas pelos contactos feitos a nível bilateral para a concretização deste projecto.

Sendo que os desafios ainda continuam, Jacqueline Carvalho assegurou que já estão a encetar contactos junto de outros parceiros nacionais e internacionais para dar continuidade a este processo de modernização tecnológica da empresa.

Com o montante recebido, informou, foi possível adquirir 23 computadores que irão substituir todos os computadores “obsoletos” da redacção e da parte administrativa.

A nível de audiovisual foram adquiridos 10 gravadores e 11 câmaras fotográficas, objectivas e acessórios, que irão reforçar a capacidade de produção de conteúdos de áudio e vídeo.

Questionada sobre o processo de cobertura da campanha para as eleições legislativas pela agência de notícias, Jacqueline Carvalho assegurou que a direcção está a harmonizar todo o planeamento para garantir a cobertura a nível de inter-ilhas como na diáspora.

Já a nível administrativo, assegurou, estão a criar todas as condições para que os profissionais possam fazer essa cobertura com toda a” dignidade” que este processo exige.

AM/CP
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos