Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Geraldino Gomes recebe bolsa de estudo de seis meses para estudar na China

Cidade da Praia, 27 Ago (Inforpress) – O jovem cabo-verdiano Geraldino Gomes, que representou Cabo Verde na fase final da 18ª edição internacional do concurso “Ponte Chinesa”, que decorreu na China, foi contemplado com uma bolsa de estudo de seis meses naquele país asiático.

Licenciado em Matemática pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Cabo Verde e estudante do Instituto Confúcio na Uni-CV, Geraldino Gomes foi o vencedor do concurso, denominado “Ponte Chinesa” (Chinese Bridge), realizado pelo Instituto Confúcio, da Universidade de Cabo Verde em Maio deste ano.

O concurso, que constitui uma oportunidade para os candidatos demonstrarem as suas capacidades em língua chinesa, e um incentivo para continuarem a apostar nessa língua, contou com a participação de 15 alunos a nível nacional, sendo 11 da Praia e quatro de São Vicente provenientes das universidades, liceus e do instituto Confúcio, do qual Geraldino Gomes foi o grande vencedor.

Em declarações à Inforpress, explicou que o evento decorreu de 22 de Julho a 03 de Agosto e foi muito enriquecedor, uma vez que teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a cultura e povo chinês e trocar conhecimento e experiências com jovens de mais de 100 países que participaram no certame.

Durante a sua participação no concurso, a mesma fonte revelou que foi feita a avaliação escrita, oral, onde os concorrentes tiveram a oportunidade também de visitar alguns sítios e monumentos históricos chineses e de apresentar aspectos culturais dos seus países.

Natural de Santa Cruz, Geraldino Gomes, que começou a estudar o chinês em 2016 e assume-se como um jovem que gosta de desafios, disse que o seu interesse pelo mandarim surgiu como um desafio, que, no seu entender, abriu portas para aperfeiçoar esta língua e adquirir mais conhecimentos.

“Gosto muito da língua chinesa, e pretende fazer um mestrado em Matemática e ao mesmo tempo fazer mais dois anos da língua chinesa, sendo que neste momento só tenho o nível três”, referiu o jovem que assegurou que para fazer o mestrado tem de ter o nível 5.

No âmbito da sua participação na 18ª edição internacional do concurso “Ponte Chinesa, avançou que foi contemplado com uma bolsa de estudo de seis meses para estudar na China com validade de três anos.

Geraldino Gomes, que é actualmente professor de Matemática, desafiou os jovens estudantes a aproveitarem as aulas de mandarim promovidas pelo Instituto Confúcio na Uni-CV, que, no seu entender, é uma língua de oportunidade e do futuro.

Por outro lado, considerou também que o Instituto Confúcio na Uni-CV deve expandir as suas actividades ainda mais, de modo a dar a conhecer aos jovens a língua chinesa, sobretudo os do interior de Santiago.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos