Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Futebol/Mundial’2022: Declarações no final do jogo Cabo Verde – República Centro Africana

Mindelo, 13 Nov (Inforpress) – A Agência Inforpress publica as declarações do Presidente da República, dos treinadores de Cabo Verde e da República Centro Africana e do capitão da selecção nacional sobre a vitória de Cabo Verde, hoje, no Estádio Adérito Sena, no Mindelo.

José Maria Neves, Presidente da República

“Gostei do jogo, a equipa conseguiu uma boa vitória, lutou- e espero que consigamos ainda  a qualificação para o play-off. Se ganharmos na Nigéria, como espero e desejo, vou marcar presença nos dois jogos do play-off, com certeza”. 

Bubista, treinador da selecção de Cabo Verde

“Já sabíamos que iria ser um jogo difícil, na mesma linha do jogo que fizemos na República Centro Africana, pois trata-se de uma equipa que joga sempre atrás da linha da bola e com lançamentos directos para tentar ganhar a segunda bola. E foi num lance desses que fizeram o golo. Mas acho que a nossa vitória é inteiramente merecida, por aquilo que Cabo Verde fez ao longo dos 90 minutos, pelas oportunidades de golo criadas e porque não demos mais nenhuma oportunidade à equipa adversária, além do lance do golo. 

Sobre o jogo de terça-feira na Nigéria, é como já tinha dito, ou seja, o importante é nossa equipa melhorar no sentido de jogar em casa ou fora com qualquer adversário,  evoluir e disputar em qualquer campo. A equipa sempre esteve consciente da importância desses jogos, e agora é com a Nigéria, respeitando o adversário, mas são sempre 90 minutos e vamos à luta com vontade de ganhar. 

Zé Luís ficou na bancada porque vem de um período de lesão e é necessário gerir esta parte. 

Não comento as declarações do treinador adversário, mas nós também na casa deles podemos dizer que arbitragem foi ao nosso desfavor. Neste jogo merecemos ganhar e houve também penalti a nosso favor,  que não foi marcado. Mas merecemos a vitória. 

Marco Soares, capitão da selecção de Cabo Verde  

“Jogo difícil, como estávamos à espera, uma equipa que vinha jogar num bloco baixo, para tentar aproveitar o nosso erro para fazer um golo, e na única oportunidade marcaram. 

Depois o jogo tornou-se difícil, mas fomos pacientes, tivemos oportunidades para marcar, mas felizmente conseguimos merecidamente a vitória, que era o nosso objectivo. 

Sabemos que agora temos que ir à Nigéria para ganhar o jogo, como fazemos em todos os jogos e lá não vai ser diferente. Vamos fazer tudo desde o primeiro minuto para deixar os cabo-verdianos orgulhosos da sua selecção. Quero realçar mais uma vez o espírito deste grupo da selecção e destacar o Ryan, que mesmo com dores continuou em jogo por uma causa que é Cabo Verde e estamos todos de parabéns. 

Raoul Savoy, treinador da República Centro Africana

“Um jogo complicado, Cabo Verde atacou muito no primeiro tempo, marcamos o golo, mas na segunda parte o árbitro envergou uma camisola da selecção de Cabo Verde e decidiu o jogo, porque decidia os lances sempre contra a minha equipa. No segundo golo de Cabo Verde a bola não entrou na nossa baliza. Ou seja, para mim, a isso se chama um roubo.  O jogo terminou 1-1, para mim. Estou chateado porque tenho uma equipa muito jovem, com rapazes de 19, 20 e 21 anos, chegamos hoje ao meio-dia, devido a um problema com o avião em Dakar. Estávamos cansados e não fizemos a melhor preparação para um jogo a este nível. Mas o árbitro decidiu o jogo com um golo que nunca existiu. Acabou”.

A selecção de Cabo Verde deixa São Vicente na manhã deste domingo num voo charter com destino a Nigéria onde defronta a equipa da casa na terça-feira, no jogo que vai ditar o vencedor do Grupo C de apuramento para o play-off.

AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos