Futebol/Fogo: Botafogo inicia campeonato nacional com derrota caseira frente à Académica de São Vicente

São Filipe, 14 Mai (Inforpress) – A equipa do Botafogo, campeã regional do Fogo, averbou hoje uma derrota por 4-2 frente à Académica de São Vicente, no jogo da primeira jornada do grupo C do campeonato nacional.

O Botafogo que regressou assim ao campeonato nacional 12 anos depois da última participação, entrou melhor e logo no minuto sete do primeiro tempo, numa jogada rápida do lado direito, Jardel apontou o primeiro golo para o delírio dos adeptos do Botafogo que marcaram presença no campo de São Lourenço.

A formação que veio de São Vicente não se abalou com o golo e reagiu de pronto e passados cinco minutos obrigou o guarda-redes Jorge do Botafogo a uma defesa apertada com a bola a embater no poste esquerdo, na sequência de um lançamento da linha lateral.

Depois do aviso a Académica marcou na sequência de um outro lançamento da linha lateral, mais ou menos do mesmo sítio, por intermédio de Dery, quando o cronômetro marcava 19 minutos e aos 22 minutos, igualmente de lançamento da linha lateral, a Académica deu cambalhota no marcador, por intermédio de Tchukin, tendo a equipa visitante criado outras situações de golos que foram evitadas pelo guarda-redes, aos 37 e 38 minutos, e aos 41 com Nonino a evitar.

Aos 43 minutos a Académica chegou a introduzir a bola na baliza do Botafogo, mas por indicação do assistente o árbitro central acabou por assinalar falta ao atacante.

Uma primeira parte pobre do Botafogo que sofreu golos de bola parada e todos na sequência de lançamento da linha lateral.

A segunda metade o Botafogo quase que “desapareceu” e deixou Académica jogar a seu belo prazer e nem as mexidas, com a saída de Sy e Jardel para entrada de Luzinho e Célio, trouxeram grandes frescuras ao jogo, com Vitor a desperdiçar as poucas oportunidades de golos criadas.

Aos 12 minutos do segundo tempo Dery, ele que foi eleito o melhor jogador em campo, na sequência de um pontapé de canto ampliou a vantagem para 3-1, tendo o Botafogo reduzido, por Adérito, aos 33 minutos, na transformação de uma grande penalidade, muito contestada pela equipa da Académica.

A formação de São Vicente não deixou o Botafogo respirar o golo e no minuto seguinte Micá, com um grande pormenor técnico e de cabeça, aumentou o marcador para 4-2, resultado com que terminou o desafio.

No final do desafio o treinador do Botafogo, Danilo Dinis, disse que a equipa acabou por sofrer “três golos infantis” o que não é admissível num jogo do campeonato nacional, sublinhando que agora é trabalhar para o próximo jogo e conseguir a vitória.

“Agora é trabalhar para o próximo jogo e para o objectivo que é passar de fase”, disse Danilo Dinis.

Já Carlos Machado, treinador da Académica de São Vicente, disse que a sua equipa sabia que vinha enfrentar uma equipa difícil e “bastante forte” que tem jogadores rápidos nas alas.

Apesar de não ter ganho o campeonato regional de São Vicente, Carlos Machado reconheceu a “boa prestação” da sua equipa, afirmando que “só uma boa equipa é capaz de dar a volta ao resultado frente a uma equipa difícil”.

O treinador da Académica que gesticulou muito durante os 90 minutos e sobretudo na jogada de grande penalidade, disse que o jogador do Botafogo nem sequer foi tocado, mas que o árbitro assinalou, daí a razão de ter gesticulado, sublinhando que “a primeira vitória no grupo é sempre importante e que o resto terá de correr atrás”.

Este agradeceu a forma como as pessoas do Fogo receberam a equipa da Académica e por ser a sua primeira na ilha leva uma “boa impressão”.

Na próxima jornada a formação da Académica vai defrontar o “rival” Mindelense e o Botafogo desloca-se à ilha do Maio para defrontar o Barreirense.

O trio de arbitragem da região desportiva de Santiago Norte constituído por Luizito Vaz Sanches, Nedil António Fernandes Vaz e Carlos Júnior Gomes de Oliveira, sendo o quarto arbitro Miguel Pina Barros Barbosa da região desportiva do Fogo, fez um “trabalho aceitável”.

Equipas:

Arbitragem: Luizito Vaz Sanches, Nedil António Fernandes Vaz e Carlos Júnior Gomes de Oliveira (Santiago Norte) 4º arbitro: Miguel Pina Barros Barbosa (Fogo)

Botafogo: Jorge, Bob, lalo, Zezito, Nonino, Jú, Tutuxo, Jardel (Célio), Victor, Sy (Luisinho) e Adérito. Suplentes não utilizados – Wilson, Inok, Géneses, Maé e Pedrito.

Treinador: Danilo Dinis.

Académica: Pol, Lela, Tony (Zazu), Dery (02 golos), Pecky, Dany, Maniche (capitão), Darin, Mumutcha, Gogol (Mica – 01 golo) e Tckukin (01 golo), Suplentes não utilizados – Bruno, Gi, Alex, Cavera e Vadir. Treinador Carlos Machado.

Acção disciplinar: cartão amarelo para Pol e Zazu.

Golos; Jardel e Adérito (Botafogo) e Dery (02), Tchukin e Mica (Académica)

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos