Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Futebol: Eleições para novos órgãos sociais da federação adiadas para próximo ano

Cidade da Praia, 07 Jul (Inforpress) – A assembleia-geral ordinária da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para a eleição de novos órgãos sociais prevista inicialmente para Outubro próximo, foi adiada por mais um ano, face à participação da selecção nacional no CAN, nos Camarões.

Segundo uma nota da FCF, esta proposta foi avançada pela Associação Regional de Futebol do Fogo tendo sido aprovada em assembleia-geral realizada no sábado, dia 03, para aprovação do novo estatuto, com uma abstenção e restantes votos favoráveis, “com o fundamento da necessidade de se preparar para a participação no CAN previsto para Janeiro de 2022”.

A direcção da FCF alertou, entretanto, “pela necessidade de consultar a FIFA sobre esta possibilidade ou não”.

A assembleia-geral, ainda de acordo com a mesma fonte, aprovou também os novos estatutos da FCF por unanimidade, isto é, com os 11 votos a favor, não contando apenas com o voto da Associação Regional de Futebol da Brava que não se fez representar na plenária”.

“Os novos estatutos surgem na obrigatoriedade de nos termos dos estatutos da FIFA, as Federações nacionais adequarem os respectivos estatutos a um modelo standard definido pela FIFA”, esclarece a FCF no seu comunicado, ressalvando que as principais alterações são o “compromisso de respeito pelos direitos humanos internacionalmente reconhecidos, a não discriminação e igualdade”.

A igualdade do género, a neutralidade e a independência nacional, a representatividade na assembleia-geral de dois delegados por cada associação, e a representatividade dos delegados das associações de classe dos treinadores, árbitros e jogadores e ainda, da liga de clubes são outras das novidades desta alteração estatutária.

Também se enquadram nesta alteração a existência do Comité de Ética, Comissões Eleitorais e o Conselho Fiscal, que doravante passa a adoptar a definição de “Conselho Fiscal e de Compliance”, sendo que o mandato do presidente passa a ser de três anos.

O Código Eleitoral, o Código de Ética, o Regulamento de Licenciaturas de Clubes e regulamento de estádios para competições regionais e nacionais foram também aprovados nesta assembleia-geral da FCF.

SR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos