Fundação Donana leva banco alimentar à ilha Brava traçando como meta cobrir todo o arquipélago até ao final do ano

 

Cidade da Praia, 30 Jun (Inforpress) – A Fundação Donana abriu mais uma delegação do Banco Alimentar na ilha da Brava e pretende, até ao final do ano, marcar presença em todo o arquipélago, anunciou a presidente da instituição, Ana Maria Hopffer Almada.

A presidente da Fundação Donana e do Banco Alimentar de Cabo Verde, Ana Hopffer Almada, fez esta declaração à Inforpress, no âmbito da IX Campanha de Recolha de Alimentos daquela instituição, que vai decorrer hoje e amanhã, nos supermercados, minimercados e lojas da Cidade da Praia.

“Fizemos a formação de voluntários e campanhas nos supermercados. Na Brava, identificamos 60 famílias, através de seis associações parceiras, que vão passar a ser beneficiadas de dois em dois meses com as cestas básicas”, disse.

Anunciou que a partir de Outubro deste ano vão actuar, para além da Praia, São Domingos e Ribeira Grande de Santiago, também no concelho de Santa Cruz, Santa Catarina de Santiago, Tarrafal de Santiago, São Vicente, Fogo e Brava.

Esta responsável fez saber que todas as condições para a instalação e campanhas nestas localidades já estão criadas.

Ana Maria Hopffer Almada adiantou à Inforpress ainda que estar a ajudar as pessoas necessitadas é uma sensação muito “gratificante e prazerosa”, pois, estão a dar um “pequeno contributo” para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

“Todas as pessoas têm direito à alimentação, saúde, vestuário”, sublinhou, destacando que o objectivo principal desta fundação é angariar alimentos para abastecer o armazém e distribuir as cestas básicas bimensais.

De referir que esta é a primeira (de 01 a 02 deste mês), das duas campanhas anuais que o Banco Alimentar faz nos Supermercados, minimercados e lojas (32 estabelecimentos), da Cidade da Praia, com uma equipa de 80 voluntários para este sábado, e 45 no domingo.

A segunda campanha, de acordo com a fonte, será realizada nos finais de Outubro.

Os alimentos recolhidos vão servir para as 450 cestas básicas, das 450 famílias beneficiárias, num total de 2.250 pessoas que são contempladas, de dois em dois meses, durante todo o ano, através das 45 associações parceiras da Fundação Donana, na capital do país, e nos concelhos de S. Domingos e Ribeira Grande de Santiago, projectando abranger os restantes concelhos e ilhas do país até ao final de 2017.

O Banco Alimentar de Cabo Verde foi criado em Outubro de 2012, depois da assinatura de um protocolo com a Entrajuda de Portugal, organização que tutela o Banco Alimentar daquele país europeu.

AF/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos