Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fundação Calouste Gulbenkian abre candidatura para apoio à mobilidade dos artistas dos PALOP

Cidade da Praia, 07 Abr (Inforpress) –  Os artistas dos Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP) podem submeter-se até 30 de Abril as suas candidaturas para o programa de apoio à mobilidade da Fundação Calouste Gulbenkian.

Segundo o site da Fundação na Internet, esta terceira edição  é apoiada na mobilidade internacional de artistas naturais e residentes nos PALOP  (Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe), nas áreas das artes visuais, incluindo imagem e artes plásticas, e curadoria.

O objectivo, indicou, é apoiar a participação de artistas dos PALOP em programas de residências artísticas, em África ou em Portugal, através da atribuição de subsídios de viagem, no valor de 1.500 euros, por artista, incentivando a sua circulação internacional.

De acordo com o regulamento do concurso,  as residências artísticas que os artistas pretendem frequentar devem realizar-se no período máximo de seis meses e só será atribuído um subsídio, por ano, por artista.

As candidaturas podem ser apresentadas em formulário próprio, disponível no site da Fundação até às 23:59 do dia 30 de Abril,  e os resultados serão conhecidos em finais de Maio.

De realçar que, na segunda edição, o coreógrafo Mano Preto, da Companhia de dança Raiz de Poilon, foi seleccionado para participar neste programa de residência artística.

Neste sentido, de 17 a 31 de Julho, o coreógrafo vai estar em residência artística nos estúdios Victor Córdon, em Portugal, para preparar a nova obra a solo que fala sobre a vida e obra de Manuel d’Novas.

AM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos