Fundação Batuku realiza primeiro Festival Internacional de Batuco em Cabo Verde

Cidade da Praia, 28 Jan (Inforpress) –A Fundação Batuku vai realizar a 31 de Julho, Dia Nacional do Batuco, o primeiro Festival Internacional de Batuco (batuku) em Cabo Verde, com a participação de grupos nacionais e internacionais.

A informação foi avançada hoje pelo presidente da instituição, Bob Mascarenhas, após ser recebido em audiência pelo Chefe de Estado, José Maria Neves, onde apresentou a fundação e os projectos para os próximos tempos.

“Para este ano, queremos fazer um grande festival de batuque, pela primeira vez em Cabo Verde. Já temos a presença de seis grupos da diáspora confirmada, oriundos da Inglaterra, Luxemburgo, França, Portugal, Holanda e do Senegal”, apontou.

Avançou que o evento vai contar também com a participação de vários grupos nacionais da ilha de Santiago, mas também de outras ilhas como Fogo, Maio, Sal e Boa Vista.

“Durante o encontro tive também a oportunidade de socializar com o Presidente da República o projecto Batuku nos Alma, iniciado há 6 anos em Calheta de São Miguel, que tem por objectivo a promoção e a reativação do batuco que é a primeira geração musical existente em Cabo Verde”, adiantou.

Explicou que o pontapé de saída foi dado com a gravação de trabalhos de 12 grupos em Calheta, seguido de Assomada, com 16 grupos, e neste momento os trabalhos decorrem na praia, mas sublinhou que a ideias é abranger todos os concelhos onde há grupo de batuco.

Segundo explicou, o batuco é a primeira geração musical existente em Cabo Verde, praticado na sua maioria por mulheres chefes de famílias que trabalham durante o dia, mas que no final de dia tiram um tempinho para praticarem este ritmo.

Por outro lado, a fundação pretende ajudar essas mulheres, que enfrentam várias dificuldades a nível da saúde, educação dos filhos e de habitação.

A ideia é mobilizar parceiros para tentar ajudá-los a resolver esses problemas, sendo que são artistas e merecem também todo o apoio.

“Estamos a lutar para dar um palco com dignidade a essas mulheres que são artistas também”, mencionou o presidente que assegurou que estão a trabalhar com parceiros a nível nacional e internacional para ajudar a classe.
Nesta linha, a fundação pretende gravar um trabalho, que segundo o mesmo, fazem arte por amor e merecem ser reconhecidos.

Bob Mascarenhas avançou que o Chefe de Estado assumiu a responsabilidade de apadrinhar o festival internacional de batuco e trabalhar com a fundação para trazer este ritmo musical aà Presidência da República.

AV /JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos