Fundação Amílcar Cabral alarga actuação para domínios ambiental e da igualdade e equidade de género

Cidade da Praia, 30 Mai (Inforpress) – A Fundação Amílcar Cabral (FAC) passou a ter actuação também nos domínios ambiental e da igualdade e equidade de género, e conta agora com um conselho científico para consulta nos assuntos ligados à pesquisa e investigação científica.

A decisão foi tomada pelo Conselho Geral, que recentemente esteve reunido, tendo alterado o estatuto da organização para integração dessas áreas no seu domínio de intervenção.

De acordo com um comunicado divulgado hoje, com esse alargamento de actuação, a FAC pretende responder aos desafios e complexificação da sociedade, reafirmando o seu posicionamento enquanto instituição privada, apartidária e comprometida com a edificação de um futuro de sucesso para Cabo Verde.

No que se refere à igualdade e equidade de género, decidiu-se pela introdução de uma quota para a participação de mulheres nos órgãos sociais da organização, tendo sido feita ainda previsão estatutária do princípio da contribuição pecuniária voluntária por parte dos seus membros.

Para além da alteração do estatuto, a reunião serviu também para a aprovação dos relatórios de actividade e contas do biénio 2016/2017 e do plano de actividades para 2018 e a admissão de novos membros.

Na sessão, foram aprovadas duas resoluções, a primeira de regozijo pela realização da homenagem a Aristides Pereira e a segunda sobre o Dia de África, que se celebrou no dia 25 de Maio.

Instituída em 1984, na Cidade da Praia, a FAC tem mantido ao longo dos anos um trabalho de pesquisa e divulgação da obra de Cabral, fundador do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), considerado o “pai” das independências de Cabo Verde e Guiné-Bissau.

MJB

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos