Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Frei Gilson defende que os mais velhos e experientes devem deixar espaço aos jovens

Cidade da Praia, 13 Jan (Inforpress) – O Frei Gilson Frede defendeu hoje, no dia em que Cabo Verde completou 28 anos de democracia, que os mais experientes e que construíram o país devem ter o “dever e a sabedoria de deixar espaço para os jovens.”

Frei Gilson respondia aos jornalistas quando questionado sobre que espaços os poderes públicos e políticos devem reservar aos jovens e o que é que os jovens podem fazer para a consolidação da democracia e da paz.

Para o padre, saber sair da cena é um grande dom que os mais velhos devem ter ao invés de fazer concorrência com os jovens, porque estes têm capacidade e já deram prova de si de que querem contribuir. No entanto apelou ao sentido de colectividade nos mais novos.

“Aos jovens pede-se grande engajamento e um grande sentido de comunidade. Às vezes tenho a impressão de que o jovem tem pressa de construir a própria vida esquecendo-se da colectividade. Então, nós temos que ter grande sentido de pertença. Pertencemos a este país que é nosso, mas também que não é nosso porque é dos que estão por vir”, disse à margem do encontro nacional de jovens na Presidência da República sob o tema “Construção da Paz e da Democracia” de que foi moderador.

Instado a falar do papel da igreja, enquanto instituição social, na passagem desses valores, principalmente de paz e democracia, Frei Gilson Frede afirmou que a igreja tem “um papel muito importante” em vários campos. Primeiro porque as pessoas ainda em Cabo Verde ouvem a igreja e segundo porque a democracia lhes dá essa possibilidade.

“Se as pessoas nos dão atenção devemos passar as melhores coisas que temos aqui em Cabo Verde que é a paz e a democracia.  E a democracia permite-nos como a igreja de fazer o nosso papel no respeito absoluto por outras sensibilidades, por outras opiniões. Graças à democracia podemos estar tranquilos que ninguém nos impedirá de colocar esta pedra neste grande alicerce que é a democracia”, sintetizou.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos