Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fórum da Sociedade Civil da CPLP propõe que os países tenham agenda de desenvolvimento

Cidade da Praia, 14 Mai (Inforpress) – O presidente da VerdeFam disse hoje que o Fórum da Sociedade Civil da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa propõe que os países tenham agenda de desenvolvimento, com quadros de acção a longo prazo para as organizações da sociedade.

Francisco Tavares fez esta intervenção à imprensa, durante a apresentação do terceiro Encontro do Fórum da Sociedade Civil da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (FSC-CPLP), que acontece entre nos dias 20 e 21 de Maio, via zoom.

Conforme apontou, o fórum da sociedade civil é uma organização representativa dos estados membros da CPLP, que teve o seu reconhecimento pela vigésima reunião ordinária do Conselhos de Ministros da organização, realizada em Díli, Timor Leste, em 2015.

Segundo destacou, quando se fala da sociedade civil e desenvolvimento sustentável, pressupõe que os países tenham agenda de desenvolvimento, e essas agendas devem ser referencias e quadros de acção a longo prazo para as organizações da sociedade civil, balizando as suas acções em referencias globais.

“É desta forma que as organizações da sociedade civil participam no desenvolvimento sustentável e trabalhando de forma alinhada com as autoridades da sociedade civil”, referiu.

De acordo com o responsável, este ano o evento vai ocorrer num contexto especial da pandemia, que determina a prioridade para emergência económica social e sanitária, em que “todos os países tiveram recessão economia em 2020”,  enfrentando a crise com a melhores das suas capacidades.

“Seguramente em todos os outros países da CPLP, existe uma tendência vincada de empobrecimento e assim cada vez mais gente corre o risco de ficar para trás”, salientou, sublinhando que o contexto recentra o papel e a importância das organizações da sociedade civil, porque são elas o “garante essencial para que ninguém fique para trás”.

“A parceria das organizações da sociedade civil contribui de forma essencial para se criar um contexto favorável, para se impulsionar mudança e se acelerar o progresso”, ressaltou o presidente da Associação Cabo-verdiana para a Protecção da Família.

Conforme a agenda do evento, haverá uma aula magna sobre a mobilidade e integração no espaço da CPLP, ministrada pelo secretário executivo da organização Francisco Ribeiro de Telles e pelo embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Monteiro.

Além disso, vários temas vão ser discutidos, destacando o papel do fórum no âmbito da CPLP, a sociedade civil e a agenda 2030 dos países da CPLP, o papel das organizações da sociedade civil da CPLP na implementação dos objectivos do desenvolvimento sustentável, entre outros.

HR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos