Forças Armadas: Dezoito jovens militares promovidos a 2º cabo na Primeira Região Militar 

Mindelo, 06 Nov (Inforpress) – O Comando da Primeira Região Militar, em São Vicente, realizou hoje a cerimónia de imposição de patentes a 18 militares, que foram promovidos a segundos cabos, no dia em que se comemora o Dia da Defesa Nacional.

Um grupo de jovens a quem o comandante da região militar, Alberto Teixeira, felicitou e exortou a terem “sempre presente o conceito de um por todos e todos por um”.

A cerimónia de promoção de cabos, que também aconteceu na cidade da Praia, é, segundo a mesma fonte, um “momento marcante”, que significa que “gerações se renovam para o cumprimento desse nobre compromisso” e demonstra que os recém-promovidos “enfrentaram e ultrapassaram, com sucesso, todas as dificuldades e contingências durante a formação, estando por isso, aptos para desempenharem as suas funções.

O evento aconteceu no dia em que se celebra o Dia da Defesa Nacional instituído em 2009, quando o Pais enfrentava a epidemia da dengue, que, conforme Alberto Teixeira, poderia ter colocado em causa a capacidade de defesa nacional, se não fosse a “rápida resposta” das Forças Armadas.

Hoje, a situação que se vive nos quartéis é, assegurou, “bastante diferente” face a pandemia da covid-19.

“Mas, acreditamos que com o empenhamento de todos, ultrapassaremos esta fase e que ficará para a história mais uma vez a dedicação, sem reservas, da nossa instituição no combate a esta pandemia em prol dos interesses da nação cabo-verdiana”, defendeu a mesma fonte.

Alberto Teixeira exortou os jovens recém segundos cabos a não terem medo de abraçar desafios e “tendo sempre em mente que tudo se consegue com força de vontade, espírito de sacrifício, desejo de vencer alicerçados na hierarquia e disciplina, pilares basilares da instituição castrense”.

O director do curso, Nataniel Pereira, que disse ter havido cem por cento de aprovação, aconselhou, por seu lado, os formandos a “aplicarem sabiamente” os conhecimentos nessa nova jornada, que agora os aguarda.

Um conselho que o formando Hélder da Cruz assegurou levar dos seus formadores para uma “conquista que não foi fácil”.

“Os desafios apresentados foram muitos, com isto as incertezas e o cansaço, o espírito de camaradagem, de sacrifício e abnegação foram conceitos, que no final nos serviram de motivação para a construção de novos conhecimentos”, sublinhou Hélder Cruz, para quem saem agora “vitoriosos”.

LN/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos