Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Forças Armadas, CNDHC e IEFP rubricam protocolo visando a reinserção social dos ex-reclusos militares

 

Cidade da Praia, 15 Set (Inforpress) – A Comissão Nacional dos Direitos Humanos (CNDHC), o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e as Forças Armadas rubricaram um protocolo no domínio de formação profissional, em vista a melhorara a reinserção social dos ex-reclusos militares.

O documento que foi assinado hoje, na Cidade da Praia, pela presidente da CNDHC, Zaida Morais de Freitas, pelo Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas, Anildo Morais e pelo presidente do Conselho de Administração do IEFP, Paulo Santos vai permitir a quatro reclusos militares frequentar acções de formação profissional ministradas pelo IEFP e FA, contribuindo assim para reinserção social dos mesmos.

Zaida Morais que se congratulou com a parceria entre a CNDHC, Forças Armadas e o IEFP CNDHC, afirmou que o acordo vai ajudar a instituição que dirige na promoção e reinserção social dos reclusos, iniciativa de uma dimensão tão importante para a recuperação dos mesmos.

No seu entender, o objectivo desse acordo só será concretizado se forem desenvolvidas medidas de redução, socialização e reintegração, mas também acções que promovam mudanças efectivas permitindo assim uma reinserção social dos presos.

“Aos beneficiários deste protocolo, faço votos que essas acções de formações sejam uma mais valia e elementos transformadores que permitam o pleno regresso a vida em sociedade e que sejam acolhidos por uma sociedade mais justa e solidária, e que seja uma oportunidade de reescrever novas histórias de vida”, disse.

Por seu turno, o PCA do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), Paulo Santos, disse que este acordo vai beneficiar os militares reclusos com acções de orientação profissional e vocacional, avaliação de competências pessoais e profissionais, possibilidade de integração nas acções de formação profissional nos centros de emprego do IEFP e identificação das acções de formação profissional e emprego.

“Através do Centro de Emprego e Formação Profissional da Praia e Variante, o IEFP disponibiliza ainda vagas, apoio no pagamento das propinas, carta de condução pesada profissional a dois reclusos e acompanhamento de todo o processo de reinserção para os quatro reclusos”, garantiu o PCA que se mostrou disponível em colaborar com as duas instituições através de outros projectos que permitam beneficiar outros reclusos.

Ao usar da palavra, o Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas, Anildo Morais disse estar “satisfeito” uma vez que este protocolo vai ajudar na reinserção social dos militares reclusos, “um desafio que há muito tem preocupado a instituição castrense”.

“Essa parceria vai-nos permitir dar aos nossos reclusos uma formação profissional adequada e assegurar a boa reinserção social dos ex-reclusos do estabelecimento prisional militar”, avançou revelando que para além desse projecto, as FA têm implementado ainda o programa soldado cidadão, que visa trabalhar na formação dos militares abrangendo diversas áreas.

Anildo Morais indicou ainda, que as Forças Armadas vão criar todas as condições para que os militares reclusos possam frequentar as acções de formações de modo que o projecto seja materializado com sucesso.

AV/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos