Fogo: Vereadora da Cultura desafia produtores culturais a incrementarem e aperfeiçoarem suas produções

São Filipe, 02 Nov (Inforpress) – A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de São Filipe, Lia Barbosa, desafiou os produtores culturais, artistas plásticos e artesãos a incrementarem e a aperfeiçoarem as suas produções artísticas/culturais.

O desafio foi lançado na noite de segunda-feira, 01, na cerimónia de abertura da primeira edição da gala de reconhecimento de dezenas de personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da cultura, nas áreas como gastronomia, festas das bandeiras (tamboreiros, coladeras, canizades), música, dança, Carnaval, artesanato e pintura.

A vereadora pediu aos produtores para trabalharem unidos na perspectiva de que o produto artístico-cultural possa ser único em relação ao mundo, o que, segundo a mesma, pode acrescentar um valor aos mesmos, tornando os produtores competitivos na solução cultural e para combater “os graves problemas” socioeconómicos do País.

“Enquanto vereadora da Cultura, tudo farei para facilitar e garantir o nosso dever fundamental de promoção, protecção e valorização da cultura, quer seja, organizando e fomentando acções de formação”, sintetizou, para ajudar, continuou, no aperfeiçoamento técnico e na consolidação da própria linha de produção, quer seja, na organização e promoção de eventos nacionais e internacionais, como “autênticas montras” de exposição e comercialização dos produtos culturais.

Quanto à gala de reconhecimento cultural, que marca também a abertura da Semana d´Arte, referiu que o objectivo é “reconhecer as mulheres e homens que têm dado o seu sangue e o seu suor em prol do desenvolvimento, preservação e valorização da cultura enquanto património foguense e cabo-verdiano, no geral”.

“É por causa da vossa persistência, dedicação e resiliência que a nossa cultura nos orgulha a todos”, disse Lia Barbosa, lembrando que a própria Constituição prevê como uma das tarefas fundamentais do Estado a preservação, protecção e valorização do património cultural e artístico, pelo seu valor próprio e interesse relevante para a preservação da identidade.

Quanto a retoma da Semana d´Arte, depois de quatro anos de ausência, Lia Barbosa lembrou que no primeiro encontro realizado com os artistas plásticos e artesãos, uma das reivindicações foi precisamente a retoma da semana por constituir “uma excelente oportunidade para divulgação da cultura”, proporcionando assim aos artistas palco e meio para divulgarem a sua arte, além de dinamizar a economia da cultura no município.

As personalidades culturais reconhecidas manifestaram as suas satisfações, já que para muitos tratava-se do primeiro reconhecimento pelo que tem feito de forma desinteressada para promover a cultura da ilha.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos