Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo/Retrospectiva/Turismo: Reunião de ministros da CPLP e socialização de masterplan de turismo da região marcaram o sector

São Filipe, 21 Dez (Inforpress) – A realização da décima reunião dos ministros do Turismo da CPLP na ilha do Fogo e a socialização do ‘masterplan’ de turismo do Fogo e Brava são destaque do sector turístico no ano que ora finda.

A ilha do Fogo acolheu em Novembro, a décima reunião dos ministros do Turismo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que analisou aspectos relacionados com o sector e produziu um conjunto de recomendações para o espaço lusófono.

Na ocasião, os ministros do Turismo da CPLP ou seus representantes, com excepção do Brasil e Moçambique, reafirmaram a vontade de continuar a implementar políticas de promoção e divulgação do turismo no espaço comunitário e internacional.

O ministro do Turismo de Cabo Verde, José Gonçalves, reconheceu que os transportes e as acessibilidades ainda continuam a ser um condicionante ao desenvolvimento do turismo na ilha do Fogo, mas que o Governo está a criar as melhores condições para potenciar o sector.

Este ano foi também socializado o ‘master-plan’ de turismo das ilhas do Fogo e Brava, que identificou duas dezenas de projectos prioritários cuja implementação traduzirá no desenvolvimento do sector como a requalificação e ampliação do aeródromo de São Filipe, a emergência de heliporto, a melhoria da acessibilidade entre as ilhas do Fogo e Brava, a requalificação dos portos de Furna (Brava) e Vale dos Cavaleiros (Fogo) e a construção de uma rede de infra-estruturas de lazer e básicas.

Igualmente, foi ‘socializado’ o plano de comercialização turística da ilha do Fogo para o biénio 2019/2021, que aposta na mudança da situação actual para uma desejada e sustentada, elaborado no âmbito do projeto ecoturismo na ilha do Fogo “Fogo, Água, Terra, Ar” (FATA) e financiado pela União Europeia.

O pano de comercialização turística quer dotar o “destino turístico Fogo” de orientações práticas acerca do seu posicionamento e de acções estratégicas de marketing o que passará pela melhoria da competitividade através de qualificação das ofertas, promoção da ilha como um destino de natureza, cultural e gastronomia.

Ainda no quadro do turismo foi anunciado de que a localidade de Chã das Caldeiras vai ser contemplada com uma ambulância preparada para o turismo, financiado pelo Fundo de Sustentabilidade Social para Turismo.

JR/CP//AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos