Fogo: Realização de exames de TAC permitirá ao hospital regional dar um salto qualitativo – Director

São Filipe, 09 Jan (Inforpress) – A realização de exames de tomografia axial computorizada (TAC) a nível local permitirá ao hospital regional São Francisco de Assis dar um salto qualitativo na prestação dos cuidados de saúde.

Esta ideia foi defendida pelo director deste estabelecimento hospitalar, Evandro Monteiro, para quem o objectivo para este ano passa pela melhoria da capacidade diagnóstica do hospital, seja a nível de radiologia como do laboratório, com a realização de exames que dão informações relativas a algumas patologias.

“Temos de dar um salto mais além e o próximo seria a tomografia axial computadorizada (TAC) no hospital ou em parceria com privados a nível da ilha”, defendeu o director de São Francisco de Assis, indicando que faz todo o sentido a realização deste exame na ilha.

Lembrou que é uma das razões que mais motiva a transferência de pacientes para hospital Agostinho Neto, na Praia, sobretudo em situações de suspeitas diagnósticas que devem ser esclarecidas.

Evandro Monteiro acredita nesta possibilidade, porque, explicou, há parceiros interessados em oferecer equipamentos de TAC para o hospital.

O problema em Cabo Verde, adiantou, está relacionado com a manutenção dos equipamentos, observando que o hospital criou e tem um serviço de manutenção hospitalar que ajuda a fazer o trabalho, reconhecendo que existem limitações porque os aparelhos de saúde são muito especializados e precisam de outros equipamentos para se fazer um trabalho adequado.

O director avançou que se a doação se concretizar a pessoa que faz a manutenção do aparelho de mamografia oferecida por uma instituição religiosa e em fase final de instalação, encarregar-se-á de fazer a manutenção do aparelho de TAC, podendo contar com assistência de técnicos ligados a instituição que disponibilizou o aparelho de mamografia.

“O objectivo deste ano é reforçar a capacidade diagnóstica e de resposta a nível do laboratório, com a instalação dos equipamentos do projecto belga/Ministério da Saúde”, destacou a mesma fonte, indicando que a nível do hospital tudo aquilo que foi pedido para a instalação desses equipamentos foi concluído há muito tempo.

Com esses equipamentos, o hospital irá avançar com realização de exames importantes e necessários para se ter uma ideia da patologia que mais frequente e mais causam a mortalidade, nomeadamente a questão cardiovascular, mas também permite estudar a coagulação sanguínea.

JR/JMV

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos