Fogo: Produção de café de 2017 pode ultrapassar as 100 toneladas

 

São Filipe, 26 Abr (Inforpress) – A produção de café deste ano poderá ultrapassar as 100 toneladas de cerejas, quase três vezes mais comparado com a campanha de 2016, considerado o pior dos últimos anos.

A empresa Fogo Coffee Spirit, que no ano de 2016 adquiriu uma média de 32 toneladas de cerejas, este ano, a um a semana do término da colheita, já comprou 80 toneladas de cerejas, cerca de 50 toneladas a mais do que no ano passado.

Tendo em conta que alguns produtores com algum peso não vendem os seus produtos à empresa Fogo Coffee Spirit, calcula-se que estes produtores terão apanhado uma média de 30 toneladas de cerejas, perfazendo assim mais de 100 toneladas, uma produção considerada “satisfatória” comparativamente à previsão inicial, segundo uma fonte da Fogo Coffee Spirit.

Cada tonelada de cerejas corresponde a 300 quilos de café comercial, o que pressupõe que a produção de 2017 em termos de café comercial ronda as 24 toneladas, já que a empresa adquiriu pouco mais de 80 toneladas.

Até o final desta semana a empresa espera receber mais cerca de 500 quilos de cerejas para fechar a colheita, estando neste momento na fase de processamento em seco, assim como nas outras etapas de processamento do produto, que será exportado para países como Estados Unidos da América, nomeadamente para a multinacional Starbucks que dispõe de maior cadeia de cafetarias, e Holanda.

Este ano a empresa recebeu pedidos de aquisição de outros países como Turquia, Afeganistão, China, Portugal e de empresa nacional Emicela.

Com relação à formação de alunos sobre biologia do café promovida pela empresa em parceria com a delegação do Ministério da Educação, inicialmente prevista para as férias do segundo trimestre, foi adiada para o final do ano lectivo já que as férias coincidiam com o período da colheita, por um lado e por outro por entender que não era conveniente misturar esta acção com programa escolar.

Além da formação e no campo social, a Fogo Coffee Spirit, promoveu a formação de agricultores e de jovens, a plantação de 11 mil pés de cafés, alguma intervenção de limpeza e preparação de solo, tendo por isso formado 14 jovens em matéria relacionada com técnica de plantação, cuidado a ter com plantas, quantidade de estrumes, um conjunto de informações.

Igualmente a empresa promoveu acção de capacitação e sensibilização dos agricultores para utilização de compostagem orgânico, a não utilização de fertilizantes, período de podas.

JR/ZS

Inforpress Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos