Fogo: Presidente da República presidirá abertura oficial do segundo campo nacional de escuteiros

São Filipe, 29 Jul (Inforpress) – O Presidente da República, José Maria Neves, presidirá, na terça-feira, a abertura oficial do segundo campo nacional dos escuteiros (CANAES) que decorre de 01 a 08 de Agosto em Monte Barro, São Filipe.

A cerimónia de abertura está programada para o dia 02 de Agosto pelas 10:00 na localidade de Monte Barro, nas proximidades da cidade de São Filipe.

No primeiro dia do CANES está programado o acolhimento dos participantes, mais de sete centenas, com divisão dos bandos, patrulhas, equipas e companhias assim como a ornamentação do campo, no período da manhã.

Para o segundo período do dia consta a realização de um desfile pela cidade de São Filipe, seguida da eucaristia presidida pelo bispo Dom Arlindo Furtado.

Da programação do campo nacional de escuteiros constam deslocações a Chã das Caldeiras, actividades de educação ambiental em parceria com o Projecto Vitó, actividades desportivas, culturais e recreativas, jogos de confraternização, visita a Casa da memória, casa das Bandeiras, Museu Municipal, Biblioteca Municipal, Igreja Matriz, câmara, mercado e “ponto zero” da cidade.

Escrita criativa, nomeadamente literatura e poesia, artes plásticas, dança e expressão corporal, trilha na Ribeira de Trindade, plantação de árvores, são de entre outras actividades do programa geral.

“Tratando de escuteiros católicos, não faz sentido a nossa vivência no campo, se aquilo que nos define como cristãos, não seja assumido como sendo uma bússola para tudo o resto”, refere o programa espiritual que para além de momentos individuais de reconciliação tem programado outras actividades, nomeadamente a eucaristia no campo e na própria comunidade.

Para a realização do segundo campo nacional de escuteiros, o Corpo do Escuteiro Católico Cabo-verdiano conta com a parceria de algumas instituições e associações da ilha do Fogo, a Diocese de Santiago e a Presidência da República.

O lema do segundo campo nacional de escuteiros é “Nu ta rema contra maré” (Remamos contra a maré, em português) e, com isso pretende-se demonstrar que os escuteiros lutam contra a indiferença, o egoísmo, a violência e de todos os males sociais e que estão disponíveis para ajudar nos mais variados sectores como a educação ambiental e trabalhar o lado comunitário.

JR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos