Fogo: Polícia Nacional apreende mais de quatro mil litros de aguardente de “qualidade duvidosa”

São Filipe, 03 Abr (Inforpress) – A Polícia Nacional (PN) apreendeu 4.200 litros de aguardente de “qualidade duvidosa” e “sem nenhuma documentação”, numa operação realizada em conjunto com a IGAE, em São Filipe, na ilha do Fogo, informou hoje fonte policial.

Esta apreensão aconteceu, segundo a mesma fonte, no âmbito da fiscalização da entrada de pessoas e produtos, provindos das demais ilhas através do porto Vale dos Cavaleiros.

Os 4.200 litros de aguardente, de acordo com a mesma fonte estavam distribuídos em 21 barris de 200 litros cada, no interior de um contentor, que desembarcou no Porto Vale dos Cavaleiros num cargueiro proveniente da Cidade da Praia.

Há cerca de uma semana as autoridades encontraram e destruíram 20 mil litros de solução de recalda e açúcar usados na falsificação de grogue na região norte da ilha de Santiago.

Entretanto, a Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE) já tinha, igualmente, aprendido e destruído, em Janeiro último, mais de 14 mil litros de calda deteriorada e em condições precárias de higiene no concelho de Paul, em Santo Antão.

De acordo com uma nota publicada, na altura, na sua página oficial do Facebook, a apreensão resultou das acções conjuntas de fiscalização realizadas pela IGAE, Polícia Nacional e câmaras municipais, cujos materiais estavam conservados desde Agosto do ano passado.

No processo de destruição, segundo a mesma fonte, foram encontrados materiais orgânicos considerados “estranhos” no interior da calda deteriorada que indiciam prática de fermentação ilícita.

Foram também encontrados e apreendidos 880 litros de aguardente produzidos nessas condições, pondo em perigo a saúde pública e desvalorizando a aguardente.

A IGAE apela a população para denunciar esta práticas.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos