Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Oposição em São Filipe está surpreendida porque esperava que o presidente brigasse com o Governo – Nuías Silva

São Filipe, 28 Fev (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva, disse, este sábado, 27, que os eleitos do MpD (oposição), em São Filipe, estão surpreendidos porque esperavam que o presidente da câmara brigasse com o Governo central.

“O Governo é um parceiro e quer o desenvolvimento de São Filipe tanto quanto a câmara o quer, por isso não vou brigar, mas dialogar”, afirmou Nuías Silva, durante a última sessão da Assembleia Municipal, realizada este sábado, 27 de Fevereiro.

Nuías Silva indicou que graças à sua postura de diálogo está a conseguir mais do que aquilo que a câmara cessante conseguiu junto do Governo, por sinal da mesma cor política, durante os quatro anos de mandato, pedindo aos eleitos do MpD para “imaginarem se a situação fosse inversa”.

“O presidente da câmara é de todos e vou tratar todos da mesma forma, independentemente da sua posição político-partidária”, disse.

Nuías Silva prometeu retomar as negociações dos excelentes projectos mobilizados pelas câmaras cessantes porque, explicou, a equipa da câmara que preside não quer ter a arrogância de ser ela a pensar tudo.

Segundo o edil, a equipa está comprometida com o desenvolvimento do município e não vai perder nada daquilo que seja bom para São Filipe e sublinhou que ele e a equipa que lidera não têm o “complexo de quem fez ou pensou” mas que o que interessa é que São Filipe e a ilha do Fogo tenham desenvolvimento.

Ao responder aos questionamentos dos eleitos municipais e de alguns dos munícipes presentes na sessão, o autarca prometeu, para o sector do desporto, infra-estruturas de qualidade para atrair para a região eventos desportivos de grande alcance.

Em relação ao projecto de adução de água a Campanas de Cima, extremo da parte norte do município, sublinhou que no quadro do Fundo do Ambiente, estava prevista, para este projecto, uma verba de 16 mil contos que não foi desbloqueada por incapacidade da câmara anterior de elaborar uma ficha de projecto neste sentido.

“Estamos a negociar com o Governo e já temos o compromisso do desembolso de uma parte deste valor para a retoma do projecto de adução de água a Campanas de Cima, e já temos o financiamento em mais de 17 mil contos, do Sistema das Nações Unidas, para a ligação domiciliar de água para as famílias das localidades que se estende desde Domingos Ledo até Campanas de Cima passando por Ribeira Filipe e outras zonas do centro e norte”, disse.

Quanto à lixeira, afirmou que se trata de uma situação de emergência, lembrando que a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) disponibilizou, à câmara cessante, 20 mil contos, dos quais seis mil foram desembolsados, mas não há obra nem dinheiro.

Nuías Silva disse que uma equipa da ANAS encontra-se na ilha do Fogo e a autarquia vai negociar com a mesma e, se houver a disponibilidade da diferença do valor inicial, que no dizer do autarca, “tudo indica que sim”, promete que com esse remanescente deslocalizará a lixeira nos próximos dias.

No quadro do Fundo do Ambiente foi financiada a requalificação do largo de Cruz dos Passos, mas também não se fez o desembolso por incapacidade da câmara anterior, prometendo a sua requalificação e criação de uma nova centralidade na zona de Cruz dos Passos dentro de um ano.

“Estamos a ver um São Filipe muito melhor, mas isso não depende só do presidente da câmara”, referiu Nuías Silva, que insiste na necessidade do diálogo com todos.

A título exemplificativo apontou a negociação com os condutores de transportes escolares sobre o pagamento das dívidas encontradas desde Março de 2020, sublinhando que neste momento a câmara está a pagar um mês actual e um mês da dívida atrasada e os condutores estão a colaborar.

“O que estão a reclamar não é contra a câmara, mas sim contra o Ministério das Finanças que nos obrigou a cobrar 15 por cento (%) sobre o subsídio que recebem para o transporte dos alunos, coisa que durante os quatro anos do mandato anterior não aconteceu”, disse.

Porque quem prometeu a isenção para os taxistas e hiacistas não foi a câmara actual, mas o Governo que agora quer tomar esta medida, Nuías Silva indicou que a está a negociar com o Ministério das Finanças ao mais alto nível para permitir que aquele valor que é pago aos condutores seja considerado um apoio social às famílias e por isso isento de qualquer taxa.

Ainda durante a sessão Silva anunciou que já conseguiu financiamento para a primeira incubadora municipal que vai ser instalada na cidade de São Filipe para ajudar os jovens a estruturarem os seus negócios e apoiar na intermediação de toda a cadeia de valor até ao mercado.

O edil afirmou que a sua equipa já promoveu vários encontros com criadores e, em conjunto, estão a trabalhar para a criação da cooperativa de produção dos criadores de Monte Grande, Lacacã e Monte Largo para uma futura unidade de transformação de derivados de pecuária.

JR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos