Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Mosteiros precisa de um pacto político para discutir menos os partidos e mais o município – MpD

São Filipe, 13 Ago (Inforpress) – O município dos Mosteiros necessita de um pacto político para discutir menos os partidos e mais o município, aproveitando melhor os seus recursos e quadros e colocar interesses do município acima dos interesses pessoais e partidários.

A ideia foi defendida pelo representante do Movimento para a Democracia (MpD), Lourenço Lopes, na sessão solene da Assembleia Municipal para discutir o estado do município, para quem nada se ganha quando se discute os partidos.

Para Lopes, alavancar o desenvolvimento do município requer o engajamento da autarquia e do Governo em quatro vertentes, sendo uma delas a necessidade de se adoptar uma “visão clara” de política agrícola para os Mosteiros, aproveitando os recursos e potencialidades.

A realização de estudos para a construção do porto de Baia de Corvo para a retoma das ligações marítimas, convencendo quem tem recursos de que esta obra é estruturante para a pesca, economia e afirmação dos Mosteiros.

Outra vertente que é necessário encontrar uma solução é o aeródromo de Sumbango, obra igualmente estruturante, no dizer do deputado municipal, a nível de protecção civil, e um quarto aspecto a se ter em conta para o desenvolvimento dos Mosteiros passa pela asfaltagem do troço que vai desde Mosteiros Trás a Fajãzinha.

Isto sem falar, apontou, no anel rodoviário, porque, segundo Lourenço Lopes, Mosteiros é o único município em Cabo Verde que não dispõe de um metro de asfalto, sublinhando que a asfaltagem vai dinamizar a economia local e valorizar o centro urbano do município.

Para Lourenço Lopes, o MpD tem uma relação “muito especial” com Mosteiros, justificando que em Dezembro de 1991 criou o município e em Março de 1992 procedeu à sua instalação e teve uma “grande responsabilidade” para com os Mosteiros, sublinhando que hoje são desafiados a fazer história e valorizar aquilo que tem sido feito pelas diferentes equipas camarárias.

“Mosteiros pode muito mais, já fizemos muito, mas muito resta ainda por fazer, valorizo as acções, mas neste momento estamos a inaugurar uma nova fase de relacionamento do poder central com os municípios”, disse Lourenço Lopes, para quem não há outro município para demonstrar este relacionamento, que não o dos Mosteiros.

Este defendeu que é preciso ter mais ambição, porque o município dispõe de potencial humano e natural, a diáspora e todos aqueles que tem responsabilidades devem ser engajados para as necessidades de desenvolvimento dos Mosteiros.

Por seu lado, o líder do PAICV, que suporta a câmara, João Andrade, considerou que Mosteiros é um município com “maior potencial de desenvolvimento económico” e vem dando “passos largos e firmes” neste processo, com mais infra-estruturas educativas, desportivas, de lazer, turística e estradas.

“Mosteiros respira saúde em todas as dimensões e é fruto de combinação de esforços e grande diversidades de agentes e instituições”, afirma o líder da bancada do PAICV, sublinhando que tem uma “equipa empenhada” em encontrar as “melhores soluções” para desenvolvimento.

Não obstante os ganhos, observou, existe um “longo caminho” a percorrer e que para atingir a meta “é fundamental o engajamento” da câmara, do Governo, da população e dos emigrantes.

“Mosteiros não só está de boa saúde como está em obras (requalificação de Beco, moradias sociais e acessibilidades) que são sinais de que o município está em crescimento e transformar num destino turístico”, afirmou João Andrade.

Para o mesmo, o Plano Estratégico Municipal de Desenvolvimento Sustentável, já elaborado, prevê um total de 15 programas e 60 projectos, num valor global de 854 mil contos, sendo que a sua implementação colocará, no dizer do mesmo, Mosteiros no rol dos municípios mais desenvolvidos de Cabo Verde.

Durante a sessão solene da Assembleia Municipal foram também homenageadas algumas personalidades em reconhecimento do contributo dado em prol do desenvolvimento dos Mosteiros, como o padre Egídio, pároco local, Vargas (artistas), Maria Eugenia (área de restauração) e Kuenny Miranda (atleta).

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos