Fogo: Mosteiros dispõe de potencialidades que se bem exploradas o catapultará para desenvolvimento almejado – Rui Figueiredo

São Filipe, 19 Nov (Inforpress) – O município dos Mosteiros dispõe de potencialidades únicas em sectores importantes, como agricultura, pecuária, pesca e turismo, que se bem exploradas contribuirão para catapultar o município para o desenvolvimento almejado.

A afirmação é do ministro-adjunto do primeiro-ministro e da Integração Regional, Rui Figueiredo Soares ao testemunhar o acto de investidura dos órgãos autárquicos do município dos Mosteiros, ocorrido esta quarta-feira na cidade de Igreja.

Na sua intervenção disse ainda que os desafios a serem vencidos são muitos, mas também inadiáveis, adiantando que uma abordagem integrada e coordenada de todos os sectores envolvidos e com forte participação dos parceiros permitirá vencer os obstáculos e traçar novos rumos.

Rui Figueiredo Soares disse que neste momento difícil em que a pandemia da covid-19 teima em fustigar o mundo inteiro e Cabo Verde, especialmente as ilhas de Santiago e do Fogo, quis transmitir, em nome do Governo, uma mensagem de coragem, de ânimo e, acima de tudo, de esperança de que juntos é possível vencer a pandemia e colocar o desenvolvimento de Cabo Verde, de novo no centro das atenções.

A instalação dos novos órgãos municipais representa mais um marco no desenvolvimento e afirmação do poder local autónomo em Cabo Verde, lembrando que o poder local democrático foi instituído com realização das primeiras eleições em 1991, que segundo o mesmo, foi um ganho incontornável da democracia cabo-verdiana.

“Ao longo dos 29 anos o municipalismo tem tido uma evolução positiva mostrando ser parceiro fundamental na construção de um país mais solidário, coeso, descentralizado e com menos assimetrias regionais”, advogou Rui Figueiredo Soares para quem a autonomia do poder local consagrado na Constituição da República é um dos princípios fundamentais da organização democrática do Estado de Cabo Verde.

O ministro-adjunto e da Integração Regional avançou que os resultados da política do actual Governo, no domínio da descentralização e do reforço das autonomias municipais, são palpáveis, sublinhando que os titulares dos novos órgãos instalados nos Mosteiros podem continuar a contar com a escuta, com o interesse e com a disponibilidade cordial e interessada do Governo para que tudo o que diga respeito à felicidade dos mosteirenses seja feito, no que depender do Governo, com eficiência e eficácia.

“O Governo irá continuar a trabalhar com todas autarquias, prevendo o reforço e a reforma necessárias para um poder local institucionalmente mais forte e mais capaz de responder aos enormes desafios que se colocam”, disse Rui Figueiredo, indicando que brevemente o Governo irá discutir com todos os órgãos municipais eleitos, com a sociedade civil, com a administração pública e com os partidos políticos aquilo que deve ser alterado ao nível do poder local.

O governante reiterou o compromisso do governo em continuar a promover o equilíbrio regional, alcançar os objectivos de redução da pobreza, o objectivo de acesso à saúde e educação de qualidade, acesso à agua, ao saneamento e à energia, ao trabalho digno, também para a juventude, mas também o desafio do crescimento económico e a redução das desigualdades que ainda existem.

JR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos