Fogo: Miradouro de Maria da Cruz inaugurado hoje pelo ministro do Turismo

São Filipe, 02 Ago (Inforpress) – O miradouro e sala multimédia de Maria da Cruz, nas proximidades da cidade de Cova Figueira, no Município de Santa Catarina do Fogo, são inaugurados hoje pelo ministro do Turismo, José Gonçalves.

A construção dessas infra-estruturas teve início em meados de Abril, e segundo o autarca de Santa Catarina o espaço está devidamente equipado com dez computadores, televisor plasma, parabólica com acesso a mais de 300 canais e internet e encontra-se pronto para entrar em funcionamento para servir a comunidade e os turistas que visitam o local.

A construção foi financiada pelo Fundo do Turismo num montante de cerca de cinco mil contos, sendo que o miradouro dispõe de uma sala multimédia, um quiosque e esplanada com vista para o litoral e para o seu equipamento a autarquia contou com a parceria de uma das empresas de telecomunicações.

A construção dessa infra-estrutura enquadra-se na política do desenvolvimento da zona do litoral do município de Santa Catarina do Fogo como mais um pólo de desenvolvimento turístico e da implementação do projecto “Volcano City” que vai ocupar toda a orla marítima, desde Alcatraz até Bombardeiro, com cerca de três quilómetros de extensão.

A próxima aposta, segundo Alberto Nunes, é a construção do miradouro de Espigão, igualmente financiado pelo Fundo do Turismo.

Na zona de Maria da Cruz/Domingos Lobo, a autarquia tem em construção uma placa desportiva, financiada pela própria Câmara no quadro da política de integração das duas localidades e da valorização da orla marítima do município de Santa Catarina, transformando-a num ponto de atracção turístico.

Além do ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima, José da Silva Gonçalves, participam na cerimónia de inauguração do miradouro e do centro multimédia, o chefe da Cooperação da União Europeia em Cabo Verde,  Roman Leon Lora,  e outros responsáveis do seu Ministério.

Este disse que na próxima semana a autarquia vai iniciar a reabilitação de mais 17 casas de pessoas carenciadas que constitui um segundo pacote, observando que do primeiro lote falta apenas concluir a reabilitação de quatro casas.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos