Fogo: Inspecção Geral da Educação manda arquivar processo disciplinar contra professor “por insuficiência de provas”

São Filipe, 01 Abr (Inforpress) – A Inspecção Geral da Educação (IGE) do Ministério da Educação mandou arquivar o processo disciplinar contra um professor da Escola Secundária Dr. Teixeira de Sousa, em São Filipe, “por insuficiência de provas”.

Depois de apreciadas as declarações prestadas pelos intervenientes no processo disciplinar por alegado “envolvimento amoroso” com uma aluna menor da referida escola e de extravio de teste, o instrutor chegou à conclusão da dificuldade em obter ”qualquer elemento de prova passível de sustentar a acusação”, disse à Inforpress uma fonte da direcção da escola.

Neste sentido e porque “não existe elemento que possa sustentar a acusação” do professor, tanto ao extravio de prova, como em relação à “presumível relação amorosa com a aluna menor”, deve o processo ser arquivado, refere a decisão da Inspecção Geral da Educação.

A inspecção aconselha o Conselho de Disciplina da Escola Secundária Dr. Teixeira de Sousa a analisar o tipo de sanção a aplicar à aluna pela infracção cometida, tendo em conta o Estatuto do Aluno, isto em relação ao “roubo do teste na casa do professor no dia da explicação”, conforme terá alegadamente confessado durante a audição.

JR/AA

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos