Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Ilha tem todas as características para ser considerada mítica, diz reitor da Universidade Jean Piaget

São Filipe, 17 Ago (Inforpress) – A ilha do Fogo, pela sua estrutura, geografia e arquitectura, tem todas as características para ser considerada como uma ilha mítica, defendeu segunda-feira, o Reitor da Universidade Jean Piaget, Wlodzimierz Jozef Szymaniak. 

O responsável, que proferiu uma palestra sobre “Fogo, ilha mítica – aproximação às imagens da ilha do Fogo no roteiro do arquipélago de Christiano de Sena Barcelos e no arquivo fotográfico da Cabopress/Inforpress”, no quadro de um protocolo de cooperação celebrado com a Câmara Municipal de São Filipe, disse que neste momento, no mundo, há muitos turistas que procuram o mito de ilha parado no tempo. 

A ilha do Fogo, no dizer do Reitor de Jean Piaget, pelo menos, em termos de patrimónios, corresponde muito a esta expectativa e o museu municipal, onde decorreu a palestra, segundo o mesmo, é um lugar perfeito para corresponder ao sonho de muitos turistas e dos próprios habitantes da ilha. 

Questionado se esta paragem no tempo é boa ou má para a ilha, Szymaniak sublinhou que em termos de marketing turístico esta paragem é muito boa, mas lembrou que o mito pode ser aceite ou não e que ninguém está obrigado a aceitar o mito de ilhas felizes ou de ilhas malditas. 

“Podemos aproveitar o mito das ilhas, no caso de Cabo Verde, e do Fogo, para vendê-las bem aos turistas”, referiu a mesma fonte, observando que em parte as ilhas estão sendo utilizadas para vender aos turistas, mas “infelizmente” pelos grandes hotéis,  que vendem só uma parte do mito, nomeadamente,  “sol praia, palmeiras e música”. 

“Mas o mito é muito mais rico em termos de arquitectura, paisagem da costa, areia preta que ainda não é tão bem conhecida no mundo inteiro”, referiu. 

Wlodzimierz Jozef Szymaniak  disse que o livro,  que serviu de tema da palestra, fala do roteiro do arquipélago de Cabo Verde,  que é uma espécie de guia náutico e foi publicado em 1892, mas que passado quase 130 anos, até agora não existe outro livro melhor sobre o mesmo tema. 

O reitor da Universidade de Jean Piaget foi desafiado pelo presidente da câmara de São Filipe, Nuías Silva, para apoiar esta instituição na montagem de uma exposição para assinalar o centenário da elevação de São Filipe a categoria de cidade que se assinala no próximo ano. 

Szymaniak, que apresentou algumas fotografias da Cabopress/Inforpress e que considerou como um dia muito especial por ter partilhado as investigações que a universidade realizou sobre a ilha do Fogo com o público de São Filipe, assegurou que possivelmente a sua instituição irá trabalhar em conjunto com a câmara nesta exposição. 

“Na Praia, não conseguiremos fazer tudo melhor do que aquilo que as pessoas de São Filipe podem fazer, podemos fazer uma parte, de acordo com os materiais que temos ao nosso dispor na Praia, mas a responsabilidade para eventual exposição sobre 100 de São Filipe tem de ser confiada às pessoas de São Filipe”, disse Szymaniak, mostrando-se disponível para dar ajudar e preparar algum material, mas realça que o trabalho principal tem de ser realizado na ilha do Fogo. 

JR/JMV 

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos