Fogo: GP do PAICV promove em Julho próximo conferência sobre “saúde e segurança social na ilha”

 

São Filipe, 16 Jun (Inforpress) – O grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV- oposição) realiza a 07 de Julho, em São Filipe, uma conferência sobre “saúde e segurança social na ilha” para inventariar a situação desses sectores e elencar possíveis alternativas.

A informação foi avançada à Inforpress pela deputada do PAICV para o círculo eleitoral do Fogo Eva Ortet, no final da sua visita, que, de entre outros objectivos, visava também preparar a conferência sobre a saúde e segurança social.

Estes dois sectores, segundo a parlamentar, conheceram algum retrocesso, nomeadamente no que se refere ao processo de transferência de doentes da região para o hospital central da Praia, que nos últimos dias fez correr muita tinta.

Eva Ortet disse que a problemática de transferência de doentes continua e que neste momento há uma paciente que deve ser encaminhada para Praia de maca e que continua no hospital São Francisco de Assis aguardando que isso aconteça.

A deputada afirmou que há uma redução das consultas de telemedicina, método que, na sua perspectiva, podia diminuir a transferência de doentes.

Acrescentou que estas e outras situações relacionadas com a saúde e segurança social na ilha vão ser analisadas na conferência que contará com a presença dos deputados do PAICV, assim como eleitos locais e forças vivas dos três municípios da ilha.

Outro objectivo da visita da Eva Ortet era munir de dados para a preparação da próxima sessão Parlamentar, onde se vai debater a problemática de agro-negócios, tendo para isso visitado a empresa Águabrava, para se inteirar da situação da gestão da água para agricultura que o Ministério anunciou que vai ser gerida por esta empresa.

Segundo a parlamentar, informação recebida é de que a empresa fez uma proposta concreta e com os cenários possíveis, aguardando pela reacção e decisão do Ministério para que possa assumir a gestão.

Eva Ortet adiantou que enquanto isso não aconteça, a situação está a degradar-se, com vários furos danificados e que exigem intervenções para o seu funcionamento.

A questão da retoma das obras do projecto de abastecimento de água às populações das zonas altas do norte de São Filipe, entre Inhuco e Campanas de Cima, foi também analisada com a direcção da Águabrava.

A empresa, de acordo com a deputada, assegurou que para a conclusão da primeira fase não será necessário tanto trabalho e recursos financeiros, já que os trabalhos estão quase prontos, mas a empresa não tem luz verde para arrancar as obras, e até lá regista-se a penúria de água.

A parlamentar para o circulo eleitoral do Fogo questiona o porque do centro pós colheita e a casa de queijo continuam fechados depois de um ano de tomada de posse do Governo do MpD.

Eva Ortet observou que teve conhecimento de que a edilidade de São Filipe pretende dinamizar a fruticultura na ilha, e por isso, explica, queria saber como, onde e se será em detrimento de horticultura, porque, segundo a mesma, a ilha do Fogo beneficiou de expansão de fruticultura e se hoje exporta frutas ou as transformam é o resultado de trabalhos de vários anos neste sector.

Para a parlamentar do PAICV , se for nas zonas baixa, o projecto precisará de muita água, e, por isso, se a ideia é poupar água não vê razão e nem rendimento com este projecto.

A deputada diz aguardar, entretanto, pelos esclarecimentos do Ministério da Agricultura se com este projecto da edilidade deixará de apoiar horticultura e passa auxiliar apenas a produção no sector de fruticultura.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos