Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Governo vai classificar festas das bandeiras como património imaterial nacional – ministro 

São Filipe, 11 Set (Inforpress) – O Governo vai classificar as festas das bandeiras da ilha do Fogo como património imaterial nacional ainda antes do centenário da elevação de São Filipe a categoria da cidade, que se assinala a 12 de Julho de 2022.

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas (MCIC), Abraão Vicente, que sexta-feira visitou o município de São Filipe, disse que antes do centenário, isto é, no primeiro dia do próximo ano,  as festas das bandeiras serão classificadas como património imaterial nacional.

“É nossa intenção criar também o museu das bandeiras e o centro interpretativo das bandeiras e ajudar a câmara municipal a criar todo o ‘merchandise’ das festas das bandeiras, dado que a ilha do Fogo celebra, não só as suas próprias bandeiras, como celebra as bandeiras de todas as ilhas”, disse Abraão Vicente, sublinhando que o Fogo é “a ilha das bandeiras”.

Durante a sua visita, sempre acompanhado do presidente da câmara, Nuías Silva, e da vereadora da Cultura, Lia Barbosa, o titular da pasta inteirou-se dos vários projectos que a de São Filipe autarquia tem em carteira.

Abraão Vicente disse que o Governo definiu os anos de 2021 e 2022 como biénio do museu e por isso um dos aspectos analisados foi a oficialização e criação do museu municipal e ver se será um museu municipal ou nacional, mas também criar centros interpretativos das três grandes bandeiras da ilha.

A ideia da criação do museu de emigração no Fogo, que já faz parte do plano apresentado pelo Ministério da Cultura ao Ministério do Turismo e Transportes, no âmbito do Plano Operacional do Turismo (POT), e operacionalizar tudo aquilo que tem a ver com museu e criação de conteúdos culturais, que colocará a ilha “na linha da frente” do relançamento do turismo cabo-verdiano, foi também objecto de análise.

O ministro visitou o largo Pedro Cardoso e a casa onde terá nascido na parte histórica da cidade de São Filipe, o centro cultural Armand Montrond, museu municipal, Aguadinha, as ruínas das capelas de Nossa Senhora da Encarnação e a de Nossa Senhora do Socorro, sendo que nesta última o objectivo de momento é ajudar os Capuchinhos, enquanto proprietário do espaço, e a própria municipalidade, a criar um novo centro de interpretação ligado ao turismo religioso.

“A perspectiva é dignificar os sítios de culto e aproveitar toda a potencialidade, também económica”, referiu.

O titular da pasta da Cultura indicou que no encontro com o presidente da câmara foi analisado o projecto da autarquia de reabilitar o edifício dos Paços do Concelho, que é um património histórico.

A ideia é ver junto do Governo a possibilidade de fazer o seu enquadrado dentro dos seus próximos projectos.

Quanto ao centro Armand Montrond, Abraão Vicente disse que a autarquia tem um projecto “bem concebido” de criar um grande centro cultural com valências educativas e serviços culturais, observando que o espaço tem uma estrutura própria em pedras e que não precisa de grandes obras.

Disse ainda que o fundamental é criar os conteúdos e ter os técnicos nas várias áreas, mas também reequipar a biblioteca municipal dando uma outra perspectiva.

Além disso, indicou que há uma “ideia firme de se criar a galeria municipal das artes de São Filipe” de modo a poder  receber parte da colecção nacional da arte contemporânea, de forma permanente, alternando com exposições de artistas nacionais que possam passar por São Filipe.

Sublinhou que o espaço não é de difícil de se remodelar, alertando que município não deve ficar à espera que o Governo executa aquilo que contratualiza com o município e que é importante ter capacidade executiva local para que o projecto saia do papel.

“Da nossa parte, apesar de estarmos numa época de alguma crise económica, acreditamos que muitos dos projectos irão avançar, esperando que o tempo seja melhor e consigamos financiar parte deles até o final do mandato”, disse Abraão Vicente, reconhecendo que São Filipe tem vários projectos e que o objectivo é apoiar e ajudar a câmara a tirar todo o proveito das potencialidades.

No final da visita, Abraão Vicente teve encontros com artesãos e artistas plásticos, e com os músicos do município.

Hoj,e o titular da pasta da Cultura visita o município de Santa Catarina do Fogo, onde tem agendado um encontro com a equipa camarária, encerramento da formação “arte em cabedal” e visita às escolas de música de Cova Figueira e Achada Furna, ao estádio Monte Pelado.

O último ponto da visita de Abraão Vicente é a condecoração de cinco personalidades da cultura da ilha, cujo acto está programado para às 17:00 no salão da Assembleia Municipal de São Filipe.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos