Fogo: Governo disponibiliza 14 hectares de terreno nas proximidades de Montinho a 30 famílias de Chã das Caldeiras

São Filipe, 16 Jul (Inforpress) – O Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) tem em curso um processo de distribuição de 14 hectares de terreno na zona de Montinho de Monte Velha a 30 famílias de Chã das Caldeiras.

O anúncio da distribuição do terreno às famílias de Chã das Caldeiras aconteceu na sequência da visita do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, tendo afirmado que esta medida visa dar condições para que as pessoas possam produzir.

“Chã das Caldeiras tem vulcão, terra fértil, gentes com força, empreendedoras, com energia e capacidade que desafiam todas as coisas”, disse na altura o primeiro-ministro, observando que o seu Governo está a trabalhar para transformar a localidade num elemento importante da economia da ilha do Fogo e de Cabo Verde.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) na ilha do Fogo, Jaime Ledo de Pina, disse à Inforpress que o terreno se situa nas proximidades de Montinho de Monte Velha, no sítio conhecido como Cova Fetal, acrescentando que as parcelas estão devidamente identificadas e demarcadas e as pessoas seleccionadas e ainda no decurso desta semana serão entregues às famílias para o início das actividades antes do período das chuvas.

Jaime Ledo de Pina disse que esta parcela não tem nada a ver com Montinho, que segundo o mesmo, continua na posse da Associação de Agricultores de Montinho, constituída por moradores de Chã das Caldeiras e algumas pessoas de Cabeça Fundão.

O terreno a ser afectado às famílias são férteis e destinam-se a prática de desenvolvimento de fruticultura, nomeadamente cultivo da vinha, figueira, pessegueiro, macieira e outras fruteiras que desenvolvem em Chã das Caldeiras e na zona de Montinho, no sistema de cultivo de sequeiro.

A zona de Montinho, situado nas proximidades de Cova Fetal, é fértil e representa entre 45 a 50 por cento (%) da produção de vinha de Chã das Caldeiras, e as parcelas disponibilizadas às famílias de Chã têm as mesmas características e vão permitir o aumento da produção de videira nos próximos anos, assim como de outras fruteiras.

Além desta parcela situada na zona do perímetro florestal de Monte Velha, o Estado de Cabo Verde dispõe de várias propriedades agrícolas nas zonas altas dos Mosteiros, incluindo de cultivo de café.

O ministro da Agricultura e Ambiente, que acompanhou o primeiro-ministro nesta deslocação à região Fogo/Brava, questionado pela Inforpress sobre o pedido da empresa Fogo Coffee Spirit, ao Governo, no sentido de cedência do terreno nas zonas altas dos Mosteiros para a expansão do cultivo de café, limitou-se a responder que o processo está em análise e que neste momento ainda não há uma decisão.

O pedido da cedência dos terrenos nas zonas altas dos Mosteiros, numa área entre os 70 a 80 hectares, foi formulado, há mais de cinco anos, ainda na vigência do Governo anterior e ainda a empresa aguarda o desfecho do mesmo.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos