Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Formação na área de produção de plantas florestais e gestão de viveiros termina sexta-feira nos Mosteiros

São Filipe, 02 Mai (Inforpress) – A acção de formação em matéria de “produção de plantas florestais e gestão de viveiros” do projecto “Reforço da capacidade de adaptação e resiliência no sector florestal em Cabo Verde”, iniciada no dia 29 de Abril termina amanhã sexta-feira.

Com duração de uma semana, a formação, tem como objectivo principal capacitar os membros das associações de desenvolvimento comunitário para produção de plantas nos viveiros, uma actividade geradora de rendimentos.

Igualmente a formação visa outros objectivos, como dotar os formandos de conhecimentos teóricos e práticos em técnicas de produção de plantas, identificar, tratar e recolher sementes, planificar e gerir as actividades de viveiros, sendo que a mesma tem duas componentes, uma teórica e outra prática, decorrendo nas instalações do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), nos Mosteiros.

Esta acção é destinada aos membros das associações de desenvolvimento comunitário com protocolos assinados com a FAO, no âmbito do projecto, e técnicos das delegações do MAA, num total de 27 elementos, e além dos Mosteiros serão realizadas sessões em Rui Vaz, S. Domingos e Boa Vista.

O Projecto “Reforço da capacidade de adaptação e resiliência no sector florestal em Cabo Verde”, recorda-se, é do Ministério da Agricultura e Ambiente, financiado pela União Europeia e é executado pela FAO e o seu principal objectivo é aumentar a resiliência e a capacidade de adaptação para enfrentar os riscos adicionais colocados pelas mudanças climáticas na desertificação e degradação da terra em Cabo Verde.

Os grupos-alvo directos são mulheres, homens e jovens proprietários e agricultores das zonas rurais que vão beneficiar da transferência de conhecimento e tecnologia sobre o estabelecimento e gestão das florestas plantadas, e está sendo implementado nas ilhas do Fogo, Santiago e Boa Vista, sendo a área prevista de intervenção a (re)florestação de mais de mil hectares nas três ilhas.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos