Fogo: É necessário uma frente comum para exigir ao Governo um basta na questão de Chã das Caldeiras – Nuias Silva

 

 

São Filipe, 09 Abr (Inforpress) – O deputado do PAICV para o círculo eleitoral do Fogo Nuias Silva defendeu uma frente comum para exigir ao Governo um basta na questão relacionada com Chã das Caldeiras.

Nuias Silva, que terminou sábado a visita ao seu circulo eleitoral e com passagem pela Chã das Caldeiras, disse que é necessário fazer uma frente única,  apelando aos deputados do MpD e do PAICV, mas também aos autarcas, personalidades da ilha e comunidade de Chã das Caldeiras, a constituírem um bloco único e exigir ao Governo a colocar um ponto final na questão e que soluções imediatas sejam gizadas para resolver o problema de Chã das Caldeiras.

A situação de Chã é um problema emergêncial e constava do Orçamento do Estado para 2016,  aprovado em Junho do ano passado, mas até agora não há nada que se possa ver como investimento de fundo, disse o parlamentar, indicando que no Orçamento de 2016 estava inscrita uma verba de 600 mil contos e já se está no Orçamento de 2017.

Questionado se não fazia parte de um grupo de “persona non grata” de Chã das Caldeiras colocado a circular na redes sociais por moradores da localidade, Nuias Silva disse que faz parte das “personas gratas” e que esteve em Chã das Caldeiras, na última quinta-feira, e se reuniu com a população e com vários líderes, que, segundo o deputado, demonstraram as suas preocupações, quer em relação ao problema e abastecimento de água quer em relação a outros aspectos.

Nuias Silva disse que foi informado pelos populares de que há dois meses foram colocados na Caldeira alguns reservatórios mas que o problema continuava, tendo recebido a garantia do edil de Santa Catarina que o abastecimento seria regularizado a partir da última sexta-feira.

“As pessoas de Chã estão preocupadas porque não sabem qual o futuro que lhes reserva, em termos de novo assentamento e integração no ecossistema de Chã das Caldeiras”, afirma o parlamentar eleito pela lista do PAICV, que observou ter constatado obras de reparação da estrada com compactação do piso, pese embora considera ser mais razoável a abertura de uma via de acesso e não apenas compactação da estrada.

Segundo o parlamentar, o Governo assinou um contrato com as três Câmaras Municipais e vai transferir 224 mil contos para resolver os problemas de Chã das Caldeiras, e a primeira tranche ao que consta já foi transferida para Câmara de Santa Catarina que vai fazer a gestão do fundo,

Explicou que esta verba deve ser utilizada de forma estratégica em equipamentos e actividades que imponderem a população de Chã das Caldeiras e não consumir coisas que depois ninguém consegue visualizar no terreno.

Nuias Silva disse que vai exigir conta ao Estado e tentar saber onde pára o dinheiro que constava do Orçamento de 2016 ou se era apenas uma cortina de fumo para tentar justificar o injustificável, em relação a Chã das Caldeiras e acabar com a tentativa de culpabilizar sempre o PAICV , quando o assunto é Chã das Caldeiras, sublinhando que  este partido não está a governar o país.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos