Fogo/Dia do Município: Nuías Silva pede atenção diferenciada para que programa da Unesco olhe para São Filipe e suas potencialidades 

São Filipe, 29 Abr (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva, pediu uma atenção diferenciada do Governo para que o programa da Unesco, “Memória do Mundo”, olhe para São Filipe e para as suas potencialidades históricas e culturais.

Nuías Silva que participou no encontro de socialização do programa da Unesco “Memória do mundo” que contou com a presença do ministro da Cultura, Abraão Vicente, através da plataforma zoom, disse que São Filipe dispõe de potencialidade histórica e cultural “passíveis de constituir um conjunto documental, arquivístico e bibliográfico de valor universal”.

“São Filipe, entre os seus muitos activos, têm dois que não poderá desperdiçar: a sua história e a sua cultura”, destacou, Nuías Silva, que se mostrou satisfeito com a inclusão de São Filipe no roteiro de socialização do programa, constituindo mais uma oportunidade para reforçar aos laços de boa parceria institucional.

“O programa da Unesco “Memória do Mundo”, que objectiva proteger e promover o património documental mundial, através da conservação, promoção e acesso aos documentos, é algo que interessa São Filipe”, pontuou Nuías Silva, para quem socializa-lo nesta cidade centenária, não só reflecte um acto de coerência governativa como abre perspectivas para que São Filipe, reconhecido como património nacional, passe a ser um potencial candidato a património mundial.

Nuías Silva salientou que cabe aos agentes políticos, nacionais e municipais, estarem conscientes das potencialidades culturais de São Filipe no domínio do património histórico material e imaterial, bem como o seu respectivo acervo documental, sublinhando que “a preservação deste manancial patrimonial de São Filipe é a prioridade”.

Para o autarca, “São Filipe encontrou o seu desígnio e está a percorrer o seu caminho, fazendo da preservação o factor da sua modernidade”, sublinhando que um dos pilares do programa de “São Filipe – cidade centenária” é “celebrar o passado com sentido de futuro e celebrar a cultura com sentido de identidade”.

“O presente exige de todos a mesma coragem com que, há 100 anos, elevou-se a Vila de São Filipe, pelos seus méritos reconhecidos, à cidade que hoje nos orgulha e nos desafia a posicioná-la para o futuro”, concluiu Nuías Silva.

JR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos