Fogo: Delegação do MAA reforçou presença nos Mosteiros no quadro da aproximação aos agricultores – Jaime Ledo

São Filipe, 11 Abr (Inforpress) – A delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) reforçou a sua presença nos Mosteiros no quadro da política de aproximação e para responder às demandas dos agricultores e criadores de gado desse município.

Jaime Ledo de Pina, delegado do MAA, ao reagir à afirmação do edil dos Mosteiros, Carlos Fernandinho Teixeira, de que o Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) tem feito muito pouco para os agricultores do Fogo e dos Mosteiros em particular, estranha o posicionamento porquanto desde que assumiu a delegação, há menos de um ano, uma das suas preocupações foi de aproximar este serviço às Câmaras para encontrar a melhor solução.

É nesta base, explica, que se reuniu com o edil de São Filipe e com o dos Mosteiros, a 22 de Dezembro do ano passado , e desse encontro foi formalizado um memorando de entendimento quanto às responsabilidades de cada parte e aquilo que se pode fazer em conjunto.

“O MAA está envolvido em tudo no município dos Mosteiros, e uma das deficiências anteriores era a reclamação de assistência médica veterinária, e, por isso, colocou-se uma médica veterinária para responder as demandas”, explicou Jaime Ledo de Pina, indicando que a antena dos Mosteiros conta com um técnico que trabalha na assistência aos agricultores, além de visitas semanais de técnicos da delegação de São Filipe.

O autarca acrescenta que, por isso, “não há razão nenhuma” para a reclamação do edil.

Quanto ao sector do café, este responsável indicou que o MAA tem trabalhado afincadamente na elaboração do estudo de fileira do café e que toda a política para este sector é definida pelo Ministério, observando que a delegação produz e distribui plantas de cafeeiros aos agricultores, assim como presta assistência técnica.

Sobre a não participação da delegação na quarta edição do festival do café, que decorreu entre os dias 07 e 09 de Abril, na Cidade de Igreja, Jaime Ledo de Pina indica que a delegação não foi convidada, mas sublinhou que após receber uma nota da direcção do planeamento e orçamento do Ministério, a pedir patrocínio, entrou em contacto com um dos vereadores para saber que tipo de apoio precisavam.

Segundo o delegado do MAA, a delegação disponibilizou toda a armação para standy, e o próprio se deslocou aos Mosteiros para participar na abertura e regressou no início da tarde, devido ao atraso na abertura, mas a responsável da antena dos Mosteiros esteve presente no festival e na feira de produtos “made in Mosteiros”.

Já em relação à não instalação de parcelas irrigadas, não obstante a edilidade ter dado formação a um grupo de beneficiários e arrendado uma parcela de terreno, faltando a envolvência do MAA, Jaime Ledo de Pina avança que esta questão foi tratada na reunião do dia 22 de Dezembro, e que a delegação já fez varias tentativas junto da câmara municipal para implementar o projecto.

“A câmara ainda não se organizou para apresentar a lista dos beneficiários”, afiança o delegado do MAA, indicando que da lista inicial de oito beneficiários, alguns viajaram e outros não estão interessados , estando a delegação à espera da lista dos beneficiários para avançar com o projecto.

“Temos os materiais e tudo está pronto para avançar e como a câmara diz que tem terreno arrendado é só apresentar a lista de beneficiários para avançarmos”, conclui o delegado do MAA.

Já para a próxima campanha, a delegação está a produzir fruteiras e florestais que serão distribuídos aos agricultores e criadores de gado e para fixação através de associações.

A nível de fruteira estão em fase de produção perto de 23 mil plantas, sendo mais de 16 mil no viveiro de Monte Genebra (São Filipe) e pouco mais de seis mil nos Mosteiros, enquanto a nível florestal a previsão é para produzir 70 mil novas plantas.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos