Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Criadores e condutores de viaturas de aluguer na fila para aquisição de ração animal

São Filipe, 10 Jan (Inforpress) – Cerca de duas centenas de pessoas, de entre criadores e condutores das viaturas de aluguer, concentraram-se hoje junto do posto de venda de ração animal na tentativa de conseguir alguma quantidade.

A maioria das pessoas são criadores de gado e de aves, nomeadamente galinha, ou condutores que habitualmente compram ração animal para os criadores que não podem deslocar-se à cidade para o efeito.

Na tentativa de facilitar o processo, os responsáveis do posto de venda distribuíram senhas às pessoas e por volta das 10:00 horas cerca de duas centenas de pessoas aguardavam a sua vez para aquisição de ração.

Alguns criadores contactados no local pela Inforpress adiantaram que não há pasto devido à seca e ao mau ano agrícola e que para o salvamento dos seus animais a única solução neste momento é a ração.

Há vários operadores económicos que fazem o fornecimento de ração aos criadores, mas neste momento apenas o posto de venda de um deles dispõe de alguma quantidade de ração que poderá ser insuficiente já que os condutores das viaturas de aluguer fazem compra de vários criadores e, por exemplo, só um condutor da zona sul de São Filipe tinha uma lista de mais de 20 criadores que lhe solicitaram a compra de ração.

Os criadores queixam-se também de que o preço da ração, quer seja para o gado caprino como para as aves sofreu um aumento e em alguns casos o aumento é na ordem dos 500 escudos num saco de 50 quilogramas.

Dada a grande concentração de pessoas não foi possível ouvir os responsáveis do posto de venda sobre a disponibilidade de stock neste momento.

A juntar à falta de pastos na zona de maior concentração de gado caprino, bovino e outros, cobrindo parte do centro e sul do município de São Filipe e todo o sul do município de Santa Catarina, há escassez de milho e de ração e alguns criadores, além de vender ao desbarato, já sofreram perda de algumas cabeças por falta de alimentação.

A Associação Fogo Solidário, Afosol, no quadro do programa “salvamento de gado e apoio aos criadores de animais” que contou com financiamento da Embaixada de Alemanha no valor de mais de cinco mil contos, organizou entre os dias 07 e 09 um conjunto de encontros com criadores para socializar os aspectos práticos da implementação da vertente recolha de pasto.

O presidente do conselho directivo da Afosol, Eugénio Veiga, disse que há um engajamento colectivo dos criadores para colaboração máxima para o sucesso da iniciativa financiada pela Embaixada da Alemanha, sublinhando que com “o sucesso da recolha de pasto, o momento da incerteza poderá virar para ambiente de luta e vitória, podendo garantir salvamento da maioria do efectivo pecuário”.

O mesmo avançou ainda que o processo de recolha e transporte de pastos já começou, desde Ponta Verde para Monte Largo e Salto, indicando que a ideia é tentar recolher o máximo possível até final de Janeiro, até a chegada do milho e ração

Além da Afosol, as câmaras municipais de São Filipe e de Santa Catarina do Fogo, também tem em marcha programas de salvamento de gado e a autarquia de São Filipe tinha adquirido no final do ano seis toneladas de milho que estão a ser vendidos a preços inferior aos criadores nas suas próprias comunidades, em parceria com as associações de desenvolvimento comunitário.

JR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos