Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Conferência “Economia Azul” visa encontrar forma de apoiar actores locais e mobilizar financiamentos – especialista

São Filipe, 11 Jun (Inforpress) – A conferência “Economia Azul” que decorre hoje e sábado em São Filipe tem por objectivo conhecer melhor a realidade da região Fogo/Brava e como se pode apoiar os actores locais e mobilizar financiamentos para a recuperação económica.

A conferência, que se insere na jornada sobre o desenvolvimento do sector privado, promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com o Governo, câmaras municipais e o sector privado, segundo Christopher Marc Lilyblad, é para recolher, não só subsídios, mas também estimular os investimentos privados na economia.

Este indicou que no processo da recuperação económica depois da crise pandémica, existe um grande desafio em Cabo Verde e que o PNUD sabe que com ajuda oficial de desenvolvimento não vai poder encontrar os recursos suficientes para lançar todo o processo de recuperação.

“Vamos trabalhar junto com o sector privado, empresários, câmaras de Comércios e todos os actores relevantes para relançar esta recuperação em conjunto e temos um instrumento para o fazer, que é o quadro legal para o financiamento integrado”, disse Christopher Marc Lilyblad, sublinhando que a ideia é integrar todos os actores relevantes a nível nacional, regional e global para enfrentar este desafio em conjunto.

Para a região Fogo/Brava a ideia, explicou é promover as actividades da economia azul, como sendo as pescas, desportivo náutico, transportes marítimos, referiu o representante do PNUD, sublinhando que a realização da conferência é para recolher todas as ideias das pessoas que estão no terreno e não para impor.

No dizer do mesmo, no quadro da economia azul pretende-se estimular os investimentos privados na economia, indicando que vai ser lançado, junto com a Bolsa de Valores, uma plataforma de finanças sustentáveis para a economia azul com objectivo de financiar em uma escala maior, através de outras fontes de financiamento, como mercados de capitais regionais e internacionais.

A plataforma visa assegurar e focar em actividades que possibilitem rendimento económico e ao mesmo tempo um rendimento social e ambiental, sublinhando que trata-se de “uma ambição holística e integrada entre todos os actores públicos e privados, internacionais, regionais e locais”.

Da conferência de São Filipe, que termina no sábado, Christopher Marc Lilyblad diz esperar uma troca de ideias e que no fim da jornada os participantes possam ter uma ideia melhor do que está a acontecer agora na região Fogo/Brava e como pode crescer as actividades para melhorar a situação e apoiar os actores a realizarem os seus objectivos de baixo para cima e não o inverso.

JR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos