Fogo: Comando Regional da PN satisfeito com implementação do plano durante quadra festiva de Natal e fim de ano

São Filipe, 07 Jan (Inforpress) – O Comando Regional da Polícia Nacional (PN) está “satisfeito” com a implementação e o resultado do plano elaborado para a época festiva do Natal e fim de ano nas ilhas do Fogo e da Brava, revelou hoje o comandante.

O comandante Regional, Roberto Costa Fernandes, disse ainda, em conferência de imprensa, que durante a vigência do plano, de 15 de Dezembro de 2020 a 05 de Janeiro de 2021, o Comando registou menos ocorrência e incidências criminais que no período homólogo do ano passado, mas com mais actuações por causa da situação da covid-19.

“Estamos satisfeitos com a implementação do plano não só pelos esforços de todos os efectivos do Comando Regional, mas também pela boa colaboração das populações das duas ilhas”, precisou Roberto Costa Fernandes, lembrando que o plano tinha como objectivos principais garantir uma quadra festival de Natal e fim de ano seguro e com menos ocorrência possível e contribuir para evitar o registo de muitos casos de contágio da covid-19.

O Comando que engloba os municípios de São Filipe, Mosteiros e Santa Catarina (Fogo) e a ilha Brava, implementou durante a vigência do plano 14 operações stop, seis operações de rusgas, dez fiscalizações por razões económicas com a finalidade de detectar situações de mercadorias fora de prazo, açambarcamento, especulação e a questão de mercadorias que não têm selos das alfândegas como bebidas alcoólicas e tabaco.

Igualmente realizou 124 patrulhamento de visibilidades, 11 operações nos portos de Vale dos Cavaleiros (07) e da Furna (04) para detectar entrada de mercadorias ilícitas como aguardente de má qualidade ou estupefaciente, 260 acções de fiscalização em bares e restaurantes e quatro megas operações no dia 31 de Dezembro nos quatro municípios para garantir passagem de ano mais tranquilo.

No que se refere às ocorrências, o comandante indicou que foram registados 47 autos de denúncias, sendo a maior parte de “bagatela” criminal e contra pessoas, sendo que nenhum dos crimes registados tenha atingido os dois dígitos.

O de maior relevância foi o crime de ofensa simples à integridade e o de injúria, com nove casos cada, crimes contra a propriedade com ocorrência de seis roubos nas residências.

Quanto aos crimes mais mediáticos e que transmite mais sentimento de insegurança, há o registo de apenas quatro casos de violência baseada no género, não tendo registado qualquer caso de homicídio, agressão e nem abuso sexual.

Com relação ao trânsito nos quatro municípios registaram 13 acidentes ligeiros com quatro feridos ligeiros, tendo no mesmo período a PN aplicado 29 coimas, realizado 43 testes de álcool com três detenções que foram encaminhados ao Ministério Público por condução sob efeito de álcool, assim como a fiscalização de 803 viaturas com apreensão de 20.

No capítulo de fiscalização da legislação e das medidas restritivas da covid-19, a PN registou em toda a região, 12 situações de incumprimento do horário de funcionamento, tendo fiscalizado um total de 176 casos de casas comerciais, 249 bares, 11 instituições públicas e 11 instituições bancárias.

A PN encerrou 64 estabelecimentos, cancelou duas festas proibidas e aplicou 54 coimas por não uso de máscaras e levantamento de 30 actos de contraordenação.

Em relação às outras autuações, Roberto Costa Fernandes destacou que foram conduzidas às esquadras da região um total de 106 pessoas para identificação, passou 20 guias de tratamento para os feridos resultantes dos acidentes de trânsito e por causa das ofensas simples à integridade, tendo sido abordado um total de 2.716 pessoas na via pública, das quais 485 foram revistadas, e abordadas 251 pessoas por consumo de álcool na via pública.

A maior parte dos registos está relacionada com o município de São Filipe que tem maior número de população.

Com relação ao ano de 2021 o comandante espera que seja um ano melhor, em que a situação da covid-19 seja minimizada para que a instituição policial possa ter mais tempo para outras autuações ligadas à sua competência.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos