Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Comando da Polícia regista acréscimo no número de acidentes e de vítimas mortais no 1º semestre de 2021

São Filipe, 09 Jul (Inforpress) – O Comando Regional da Polícia Nacional (PN) registou um acréscimo no número de acidentes considerados graves e de vítimas mortais no primeiro semestre de 2021, relativamente ao período homólogo de 2020.

Na sequência do último acidente ocorrido no passado dia 04 na localidade de Vicente Dias (São Filipe) e com uma vítima mortal, o comandante regional da PN, comissário Hermínio da Veiga, disse que a instituição tem estado a acompanhar a situação, que “não é normal” tendo em conta anos anteriores.

Segundo o mesmo, nunca a ilha tinha registo de número de acidentes graves com um total de 79 acidentes, sendo 53 no município de São Filipe, 14 nos Mosteiros e 12 em Santa Catarina do Fogo, contra os 58 registados no mesmo período de 2020.

No primeiro semestre de 2021 São Filipe registou mais oito acidentes, Santa Catarina dez e Mosteiros três.

Dos acidentes registaram 58 feridos, mais 33 que no período homólogo de 2020, e nove vítimas mortais, mais oito que no igual período de 2020.

Nos dados estatísticos da PN não constam o de um indivíduo que veio a falecer dias depois de ter sido encaminhado para o Hospital Central da Praia, na sequência de um acidente de viação ocorrido nas proximidades de Cabeça do Monte (São Filipe).

O “elevado número” de mortos deve-se ao acidente de 18 de Março na localidade de Achada Furna, com seis óbitos e sete feridos.

Os restantes óbitos resultaram dos acidentes de Cova Figueira (Santa Catarina), Ponta Verde e Vicente Dias (São Filipe).

De entre as possíveis causas, o comandante regional apontou a “negligência de condutores”, nomeadamente as atitudes e comportamentos, passando por “manobras perigosas, consumo de álcool e imprudência”.

A polícia, segundo o comandante regional, irá continuar a fiscalizar, mas também a sensibilizar os condutores, podendo ser “mais dura” na aplicação de coima, dentro de quadro legal, sublinhando que continua a apelar aos condutores para respeitarem as regras.

Hermínio da Veiga disse ainda que existem situações de animais nas vias e que provocam acidentes, observando que inclusive uma viatura policial sofreu acidente devido a animais nas vias.

Quanto àvítima do acidente de viação cuja família considera que a mesma perdeu a vida por agressão a pedrada,   Herminio da Veiga disse que a polícia foi accionada para acidente e que não encontrou no local e nem no hospital o condutor que só veio apresentar-se na esquadra passado mais de 12 horas após o acidente.

Este disse que o dossiê foi remetido às autoridades competentes e os envolvidos vão ser solicitados para prestar declarações.

Neste momento, o Comando Regional tem em marcha, desde do dia 01, o plano de Verão que terminará no final de Agosto e visa combater o crime e a incivilidade, a ordem pública e segurança rodoviária e marítima e combate a covid 19.

Em relação a um “possível aumento” de casos de roubo/furto, o comandante indicou que a questão foi estabilizada com implementação de um plano adequado, mas sublinhou que a tendência criminal é neste momento decrescente, mas quando se regista algum crime que gera algum alarme social a tendência é ter esta perspectiva de que está a aumentar.

Com a intervenção policial na investigação, alguns casos foram resolvidos e recuperados os produtos de roubos, mas outros estão sob alçada do Ministério Público.

Hermínio da Veiga apontou que, nos últimos seis meses, 14 indivíduos foram encaminhados para a Cadeia Regional, sendo três do município de São Filipe, quatro dos Mosteiros dos quais três por tráfico de drogas, e sete da Brava por consumo e tráfico de drogas.

A PN procedeu ainda no primeiro semestre a apreensão de drogas no porto de Vale dos Cavaleiros, de armas de fogo e brancas e de aguardente de qualidade duvidosa (995 litros), além de fiscalização juntamente com autoridades sanitárias e económicas.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos