Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Casa Rodrigo cria fundação para continuar contribuição para desenvolvimento social e ambiental da ilha

São Filipe, 26 Set (Inforpress) –  A casa comercial Rodrigo, que há mais de 40 anos vem desenvolvendo a vertente da solidariedade social e ambiental, institui uma fundação com o mesmo nome com objectivo de continuar a contribuir para o desenvolvimento desses sectores.

A decisão de criar a fundação, segundo  Domingos Pina Tavares, surgiu do facto de a instituição que vem servindo as pessoas do Fogo a nível familiar e profissional acreditar que o crescimento da mesma, enquanto casa comercial, deve acompanhar o desenvolvimento da comunidade onde está inserida, “apoiando social e economicamente a ilha” no seu processo de crescimento e desenvolvimento.

O director da Fundação Casa Rodrigo (FCR), Domingos Pina Tavares, disse à Inforpress que a mesma foi criada a 15 de Julho, mas que a ideia vinha de muito antes porque a Casa Rodrigo sempre ajudou as instituições, sobretudo no carácter social.

Um dos critérios definidos com a criação da fundação é que a ajuda passa a ser direccionada para o sector social (crianças e idosos) e o sector ambiental tem em conta o que se passa no mundo interior e na ilha, e como casa comercial tem “um certo impacto” no ambiente, a fundação tem o dever de fazer algo para preservar o ambiente, explicou.

Para o responsável da FCR, a ideia não é só ajudar, mas também tentar fazer o acompanhamento, e, para tal, a fundação vai trabalhar com o voluntariado.

A criação da fundação demonstra que a Casa Rodrigo não está interessada apenas na obtenção do lucro, mas preocupada também com a sociedade onde está inserida e com a preservação do meio ambiente.

Um exemplo que o seu responsável, que chegou a trabalhar, na maior empresa de construção civil do estado de Massachusetts, Estados Unidos da América, trouxe daquele país, pois disse que a primeira coisa que lhe foi transmitida na empresa foi o lado social.

A Casa Rodrigo, que se posiciona como “uma das alavancas do desenvolvimento económico” da ilha, será complementada com a instituição da fundação para continuar a contribuir para o desenvolvimento social e ambiental do Fogo.

O plano estratégico da fundação, segundo o seu director, contempla dois sectores, o social e o ambiental.

A nível social consiste em ter como parceiras as instituições que trabalham com crianças e idosos, considerando os idosos como “importante” para o equilíbrio social, razão porque a fundação tem por objectivo apoiar as causas, actividades e instituições de idosos.

As crianças serão prioridades para a FCR que considera as instituições como os jardins-de-infância de alta relevância para a comunidade e por isso quer estar presente e apoiar actividades e causas direccionadas para esta camada da sociedade foguense.

No sector do ambiente, a fundação pretende promover e apoiar acções no quadro da preservação do meio ambiente, já que a mesma elegeu como objectivo, diminuir o impacto ambiental e promover o cuidado com o meio ambiente, canalizando recursos para promover o conhecimento e actividades ligados ao bem-estar, saúde e o meio ambiente, refere o responsável da FCR.

Domingos Pina Tavares disse ainda que a ideia é estabelecer parcerias com outras fundações e organizações para equacionar a possibilidade de trabalhar em conjunto na mobilização de recursos para continuar a apoiar os sectores social e ambiental a nível da ilha.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos