Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Câmara de São Filipe anuncia plano de mitigação do mau ano agrícola orçado em 35 mil contos

São Filipe, 16 Nov (Inforpress) – O plano para a mitigação dos impactos do mau ano agrícola no município de São Filipe, submetido ao Governo, está orçado em 35 mil contos e beneficiará 1.306 famílias de todas as localidades do município.

A informação foi avançada pela vereadora do Desenvolvimento Rural, Lia Barbosa, indicando que o plano visa definir, organizar e orientar as acções a concretizar pela câmara, com objectivo de dar “resposta atempada” aos agricultores e criadores do município.

“Este plano vai permitir operacionalizar as acções definidas em concertação com os agricultores e criadores, evitando desta forma medidas desajustadas”, disse a vereadora, lembrando que o objectivo é definir, orientar e organizar as acções a serem executadas junto dos agricultores e criadores para mitigação da seca e do mau ano agrícola.

Lia Barbosa sublinhou que o plano resulta da “evolução desfavorável” do ano agrícola em toda a extensão do município, sendo a zona sul a mais afectada.

Caso não sejam tomadas medidas atempadas, concretizou a mesma fonte, os “efeitos impactantes” podem sentir-se ao nível da redução da capacidade produtiva das famílias rurais, da insegurança alimentar, abandono e não aproveitamento escolar e aumento de problemas socioeconómicos das populações.

A vereadora considerou ainda que o plano de mitigação da seca e do mau ano agrícola fundamenta-se na utilização de recursos financeiros para aquisição de milho, sêmea e ração para o gado, apoio às actividades geradoras de rendimento, incentivando o empreendedorismo e a abertura de posto de trabalho para a geração de emprego público nas comunidades rurais do município.

O plano cobre todo o território municipal, através de parcerias com organizações da sociedade civil, de forma a garantir “maior abrangência, equilíbrio e participação” das comunidades na gestão e implementação do plano que beneficia associações e cooperativas comunitárias, associações de criadores e agricultores e criadores.

O plano está estruturado em três eixos, o primeiro destinado a criação de emprego, através de várias acções que visam a criação de postos de trabalho, de forma a garantir às famílias do interior do município, um meio de subsistência.

O segundo eixo visa apoiar os criadores de gado na protecção da actividade pecuária, reforço do sistema de alimentação animal e melhoria da disponibilidade de água para abeberamento animal nas zonas pastoris.

O terceiro está relacionado com actividades geradoras de rendimento, através do apoio a jovens e mulheres chefes de famílias, com actividades geradoras de rendimento, fomentando desta forma o micro empreendedorismo.

Para a sua implementação, a câmara conta com parceiros como o Ministério da Agricultura e Ambiente, as instituições de micro crédito como Soldifogo e OMCV, as instituições de comercialização de milho e ração animal, as associações de desenvolvimento comunitário e as cooperativas e associações de criadores do município de São Filipe.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos