Fogo: Câmara aposta na transformação São Filipe num dos pólos turísticos de Cabo Verde – Nuías Silva

São Filipe, 22 Abr (Inforpress) – A transformação de São Filipe num dos pólos turísticos de Cabo Verde é uma das apostas da câmara, disse hoje o presidente da autarquia, Nuías Silva, na abertura da quarta reunião do Conselho Geral da ANMCV.

Na qualidade de anfitrião da reunião da Associação Nacional dos Municípios Cabo-verdianos, disse que esta aposta é fazer de São Filipe um dos pólos turísticos, sobretudo num turismo “diferenciado e orientado” para a história, património e cultura.

Por esta razão, disse que para São Filipe o memorando para o desenvolvimento do turismo, que foi analisado, constitui uma iniciativa estratégica que vai ao encontro das medidas tomadas pela autarquia, visando criar as condições para dar “o salto efectivo e qualitativo” no turismo na ilha do Fogo, sobretudo no município de São Filipe.

“O turismo é uma das prioridades da política municipal e queremos encarar o memorando como uma oportunidade a não deixar fugir”, referiu Nuías Silva.

Na sua intervenção, Nuías Silva convidou os autarcas que se deslocaram à ilha do Fogo a participarem na festa da bandeira de São Filipe e do Dia do Município, que este ano coincide com o centenário da elevação de São Filipe a categoria de cidade.

Por sua vez o presidente do Conselho Directivo da ANMCV, Herménio Fernandes,  felicitou o autarca e toda a população de São Filipe pelo centenário da cidade, mas também pela forma como Nuías Silva tem conduzido o município, pelas obras em curso e pelo “trabalho abnegado” a bem de todos os seus cidadãos, residentes e na diáspora.

A ANMCV, continuou a mesma fonte, pretende ter territórios municipais desenvolvidos, competitivos, capazes de enfrentar as exigências do mercado, assegurando a sustentabilidade ambiental, económica e social, através do trabalho em rede e da articulação nacional e interterritorial.

O objectivo, sintetizou, é gerar oportunidades económicas locais sustentáveis e melhorar a qualidade de vida das pessoas, fortalecendo a governança económica.

O presidente do Conselho Directivo indicou ainda que a associação pretende “promover, dignificar e fortalecer o poder local”, tendo referido na sua intervenção vários programas em curso.

A mesma fonte destacou a operação oferta particular de subscrição de empréstimo obrigacionista junto à Bolsa de Valores de Cabo Verde, em que a associação mobilizou 920 mil contos, naquilo que classificou de “uma operação inédita, a uma taxa de juro de 3,5 por cento (%) e com uma maturidade de cinco anos” para dar seguimento e concluir obras do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA).

“Esta operação, caracterizada como a primeira ‘social bonds’ lançada no País, é um “sinal claro” da confiança nos municípios e no sistema financeiro cabo-verdiano”, defendeu Herménio Fernandes, para quem o caminho para o desenvolvimento é a descentralização e a política de financiamento dos municípios.

A presidente do Conselho Geral da ANMCV, Maria Clara Marques, por seu lado, referiu a resiliência dos municípios face aos momentos difíceis que se vive, no País e no mundo.

A mesma felicitou os autarcas de São Filipe e toda a sua população pela celebração das festas do Dia do Município e da bandeira, sublinhando que pela sua dimensão, duração e leque de actividades desenvolvidas a referida festa devia ser classificada como patrimonial nacional imaterial.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos