Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Associação “Nôs ku Nhôs” tem 20 mil euros para construir posto sanitário em Chã das Caldeiras

São Filipe, 18 Nov (Inforpress) – A Associação Austríaca-cabo-verdiana “Nôs ku Nhôs” tem neste momento o valor de 20 mil euros, mais de 2.200 contos, para avançar com a construção do posto sanitário básico em Chã das Caldeiras.

O representante da associação em Cabo Verde, Elias Montrond, disse à Inforpress que hoje os membros desta organização não-governamental, acompanhado de técnicos da Câmara Municipal de Santa Catarina, vão deslocar-se a Chã das Caldeiras para identificar o local para se avançar com a construção do posto sanitário básico, “o mais rápido possível”.

“Neste momento temos disponíveis 2.200 contos e luz verde da conselheira comercial da Embaixada de Áustria em Portugal para apoiar a construção”, disse Elias Montrond, sublinhando que existe a garantia de “algum financiamento”, mas desconhece o montante, já que a representante esteve na ilha do Fogo onde demonstrou prontidão em colaborar no financiamento da infra-estrutura.

Há mais de um ano que a associação garante o salário à enfermeira que trabalha em Chã das Caldeiras, mas como as condições do local de trabalho e da própria residência da enfermeira “não são as melhores”, o objectivo, explicou, é construir um posto sanitário e num segundo momento construir um anexo que servirá de residência da enfermeira.

Elias Montrond disse que o início da construção está a depender do licenciamento e disponibilização do terreno por parte da autarquia de Santa Catarina do Fogo.

O presidente da associação, o biólogo e ecologista Klaus Zimmermann, que se encontra na ilha do Fogo, acompanhado do representante local, Elias Montrond, reuniu-se com o presidente da câmara de Santa Catarina, Alberto Nunes, para analisar a possibilidade da construção do posto o quanto antes.

A câmara, referiu Elias Montrond, tem “um projecto grande” para a construção do centro de saúde de Chã das Caldeiras, cujo orçamento deve rondar os 15 mil contos (164 mil euros), mas lembrou que é uma situação que se está a arrastar há mais de três anos.

“Mesmo que a câmara tenha um projecto grande para Chã, a associação quer construir o posto sanitário básico, e quando a localidade tiver o centro de saúde, pode deixar a infra-estrutura para outros fins públicos”, advogou a mesma fonte, para quem a construção do centro de saúde “não será para amanhã”, porque ainda não há um financiamento garantido.

Segundo o mesmo, a associação quer trabalhar para responder a preocupação da comunidade tendo em conta que Chã das Caldeiras é uma comunidade turística e com demanda das pessoas que visitam o local,

A associação financiou a remodelação e transformação da unidade sanitária de base de Chã das Caldeiras, num posto sanitário, inaugurado em 2011, e que funcionou durante três anos, até ser “engolida” pela corrente de lavas da erupção de 23 de Novembro de 2014.

O presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, confirmou que uma equipa técnica vai acompanhar os membros da associação na deslocação a Chã das Caldeiras para possível identificação de terreno para esta infra-estrutura.

A câmara, explicou, continua a trabalhar com o Governo na mobilização de financiamento para a construção do centro de saúde de Chã das Caldeiras, perspectivando um financiamento através do Banco Africano do Desenvolvimento (BAD).

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos