Fogo: Agentes culturais da ilha vão aderir à manifestação nacional convocada para o dia 14 de Janeiro

São Filipe, 12 Jan (Inforpress) – Os agentes culturais da ilha do Fogo vão aderir à manifestação nacional para “pressionar” as autoridades e exigir uma solução para a área da cultura paralisada há cerca de um ano na sequência da pandemia da covid-19.

A nível da ilha do Fogo a concentração far-se-á, às 15:00 horas, na praça 04 de Setembro, defronte do edifício dos Paços de Concelho, segundo Ixo Gonçalves, membro da organização, onde deverão permanecer por um período de uma hora e meia, seguindo depois uma passeata pelos principais bairros da cidade e com passagem por Cobom, III Congresso, Santa Filomena e término no largo de Cruz dos Passos.

Este disse que o pedido da autorização para a realização da manifestação pacífica foi já entregue à câmara municipal de São Filipe e ao Comando Regional da Polícia Nacional (PN), sublinhando que foram convidadas todas as pessoas ligadas ao sector para participarem neste evento, trajando t-shirts pretos em sinal de luto já que a organização da manifestação a nível nacional decorre sob lema “nu cré trabadja, cultura sta de luto”.

A manifestação, em prol do direito do trabalho das pessoas ligadas à cultura, é uma solidariedade à classe que muito tem contribuído para a promoção do país.

JR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos