Fogo: Advogados e estagiários suspendem prestação de assistência judiciária até pagamento das pendências

São Filipe, 05 Mai (Inforpress) – Os advogados e advogados-estagiários das comarcas de São Filipe e Mosteiros, na ilha do Fogo, suspendem os serviços de prestação de assistência judiciárias até o pagamento das pendências.

No passado mês de Março, os advogados-estagiários de São Filipe, em nota enviada ao Bastonário da Ordem de Advogados de Cabo Verde, decidiram suspender a prestação da assistência judiciária, durante uma semana, contudo, face à promessa de resolução, os mesmos decidiram retomar as suas actividades.

Agora com apoio dos advogados com escritórios estabelecidos na ilha do Fogo, os estagiários e os advogados decidiram, segundo o advogado Rude Duarte, porta-voz do grupo, suspender a prestação de assistência até que “a situação seja resolvida de forma definitiva”.

No final de Março, os advogados fixaram um prazo de um mês para que as pendências fossem resolvidas, mas, segundo a mesma fonte, a Ordem dos Advogados não conseguiu resolver “nem 10 por cento (%) das prestações das assistências judiciárias”, algumas das quais remontam ao ano de 2019.

Face a esta situação, a classe dos advogados na ilha mostra-se descontente pela forma como esta situação vem sendo tratada, lembrando que a mesma “é constituída, na sua maioria, por vários jovens advogados-estagiários e advogados iniciantes, dependendo muitas das vezes do pagamento deste serviço”.

Rude Duarte disse que adesão é de 100% e que mesmo um dos advogados, que na primeira suspensão “efectuou algumas oficiosas”, agora está do lado dos demais e já confirmou a sua concordância com a suspensão da prestação judiciária.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos