Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Fogo: Acesso carroçável entre Campanas de Cima/Piorno/Chã das Caldeiras concluído

São Filipe, 30 Jan (Inforpress) – O acesso carroçável entre as localidades de Campanas de Cima e Piorno, ligando depois a Chã das Caldeiras, uma via alternativa, foi concluído, no inicio desta semana, com a interligação das duas frentes.

As obras da construção deste troço alternativo e que funciona como uma segunda circular da ilha, interligando localidades dos municípios de São Filipe, Mosteiros e Santa Catarina, iniciaram-se em Junho de 2018 e o prazo de conclusão era Dezembro de 2019 (18 meses), mas só agora a empresa responsável pela sua execução concluiu os cortes de terreno e construção do acesso carroçável que permite a circulação das viaturas todo terreno.

A frente de Campanas de Cima já permitiu o acesso à localidade de Baluarte e Piorno.

Apesar de ainda estar longe da conclusão, já que existem grandes obras de artes a serem construídas nas várias ribeiras e o calcetamento da via, as populações de Campanas de Cima, São João, Baluarte e proprietários de terrenos agrícolas situados ao longo do percurso até Piorno, mostram-se satisfeitas, pois com esta primeira intervenção a mobilidade das pessoas e dos próprios animais utilizados no transporte das cargas fica facilitada e com maior segurança que anteriormente.

Alguns moradores e proprietários contactados pela Inforpress nas suas localidades mostram-se satisfeitos e estão conscientes de que com a conclusão dos trabalhos todas essas localidades com grande potencial agrícola, pecuária e turística conhecerão outra dinâmica no seu processo de desenvolvimento.

Na altura da adjudicação da obra, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, afirmara que a execução deste troço vai desencravar localidades, desenvolvimento da economia, quer para produtos agro-industriais gerados nestas localidades, quer para o turismo.

Na ocasião, o chefe do Governo tinha sublinhado que a via tornava mais próxima as localidades, que facilitava a circulação e permita que a vida das pessoas ficasse mais facilitada, numa área que tem muitas potencialidades, agrícola e turística.

Por outro lado, afirmou na altura que se trata de uma estrada que vai ligar a um ponto que se pretende desenvolver fortemente que é Chã das Caldeiras, imprimindo uma maior dinâmica ao sector de turismo e no escoamento dos produtos agrícolas.

O troço carroçável entre Piorno/Campanas de Cima/Chã das Caldeiras é uma estrada rural, construída numa área protegida, com uma faixa de rodagem de 4.5 metros, sendo quatro metros de via e meio metro de berma, numa extensão de pouco mais de 11 quilómetros.

O projecto inicial estava orçado em 168 mil contos, valor que poderá ser aumentado tendo em conta alguns pontos negros, devido as linhas de água e a necessidade de construção de obras hidráulicas, conforme admitira a ministra da Infra-estruturas na altura da sua adjudicação.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos