Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

Filha de Tututa Évora homenageia pianista com livro com suas composições

Cidade da Praia, 27 Mar (Inforpress) – A filha da compositora e pianista Tututa Évora, Lourdes Pereira, lançou hoje o livro “Tututa Composições”, uma forma de homenagear a mãe e de dar às pessoas um instrumento para aprenderem a tocar e a cantar.

O livro, lançado no Centro Cultural Português, na Cidade da Praia, teve a chancela da Editora SOCA e, segundo a autora, a ideia era fazer um caderno de música, mas este acabou por ser um livro.

“Tututa Composições”, disse traz composições organizadas em letra e cifra, voz e cifra e piano e voz, partituras completas para interpretação em qualquer instrumento.

Para além das partituras, o livro contém imagens e olhares de algumas pessoas e músicos que conviveram com a pianista.

A recolha dos materiais, informou, foi um processo simples,  pois tinham vários materiais, mas o mais difícil foi seleccionar quais as imagens e os olhares que deveriam entrar no livro.

O músico Mário Lúcio, que fez a apresentação da obra, considerou que o trabalho feito pela filha é de “paixão e afecto”, mas também de “muita precisão”,  porque era um “assunto familiar que ultrapassou as fronteiras da casa e tornou-se num assunto nacional”.

“É um trabalho que ela fez de muito mérito que é conceber o livro. É um livro concebido para homenagear a mãe e depois um livro concebido para doar a mãe, porque a forma como o livro chega as nossas mãos, é um livro para se guardar e para se oferecer”, afirmou.

Nesta esta obra, disse, a professora apresentou as letras correspondem às versões originais, enquanto o músico Humberto Ramos fez à transcrição das melodias e ainda fez um trabalho de cifrar a música.

“Isto permite que quem não conhece a melodia, mas saiba ler a partitura, possa ler a partitura. Isto vai universalizar a nossa música e vai ajudar que outros pianistas e intérpretes possam fazer uso desse documento”, afirmou.

Em nota final, a editora SOCA informou que abraçou o livro desde a primeira hora, devido ao seu “inestimável valor como criação intelectual e artístico, e por representar também um “grande contributo” à candidatura da morna à Património Imaterial Mundial.

Tututa é nome artístico de Epifânia de Freitas Silva Ramos, nascida no Mindelo a 6 Janeiro de 1919, e falecida no dia 27 de Janeiro de 2014.

Considerada uma figura lendária no país, foi autora de temas como Grito d’ Dor,  Sentimento,  Mãe Tigre e Vida Torturada, entre outros.

Cesária Évora, Bana, Humbertona e a sua filha Magda Évora são alguns dos intérpretes que gravaram seus temas.

AM

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos