FIFA aprova deslocação de jovens jogadores com dupla nacionalidade para uma segunda selecção

Cidade da Praia, 20 Set. (Inforpress) – A FIFA aprovou este sábado, no seu 70º Congresso, que jovens jogadores com dupla nacionalidade, que já tivessem jogado pela selecção A de um país, possam fazê-lo para uma segunda selecção, situação que antes não era permitida.

Esta posição do organismo máximo que rege o futebol mundial foi ratificada no Congresso, realizado de forma virtual, e que contou com o envolvimento das 211 federações filiadas.

Para que tal possa acontecer, os jogadores com dupla nacionalidade terão de preencher determinados requisitos, designadamente ter menos de 21 anos aquando da sua primeira internacionalização, ter jogado menos de três jogos, não ter sido convocado pela primeira selecção durante três anos consecutivos, depois do último jogo e não ter participado em nenhum dos jogos das fases finais dos Torneios da FIFA ou das Confederações.

De acordo com a Federação Cabo-verdiana de Futebol, que esteve representada neste congresso através da plataforma zoom, pelo seu presidente, Mário Semedo, “esta mudança nos regulamentos foi muito bem acolhida, sobretudo, pelas federações africanas, a avaliar pelos resultados da votação”, com apenas um voto contra.

SR/JMV

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos